Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Santos FC

Visão diferente, mesmo amor

Hoje tenho uma visão diferente do Santos da que eu tinha quando era apenas torcedor, ou jornalista, pois vejo o clube por dentro. Sei das mazelas herdadas, dos problemas quase crônicos, dos obstáculos aparentemente insuperáveis. Então, posso vibrar como em um gol decisivo quando sou informado de que conseguimos pagar uma grande dívida ou resolvemos uma antiga questão trabalhista. Fazer parte de uma gestão nos torna um torcedor mais intenso. Enxergamos, e sofremos, além do presente.

Não que eu não sofra como o mais fanático dos torcedores diante de um jogo dramático e, pior ainda, de uma derrota. Mas sei que os piores revezes ocorrem nos escritórios frios dos credores. Hoje sei como clubes de enorme tradição, com Guarani e Portuguesa, foram ao fundo do poço e ainda não regressaram de lá. O torcedor costuma olhar só para o futebol e não vê o que muito dirigente faz por baixo dos panos. Quando percebe o mal, este não pode mais ser reparado.

Então, se eu já tinha de ser controlado como jornalista, pois não podia gritar na tribuna de imprensa diante de um gol do Santos, por exemplo, hoje, como dirigente, sei muito bem quais são as prioridades do clube. E elas nos obrigam a preparar o caminho para os dirigentes santistas que virão. Não queremos, de forma alguma, que o Santos volte à situação em que o encontramos. Chega de deixar um clube arrasado para os gestores seguintes. Isso não é ético e nem honesto.

O vídeo deste blog é de um jogo do Campeonato Paulista de 1988, que eu gravei no videocassete e assisti até quase perder a cor. É que o Santos perdia quase todas naquela época e essa vitória, sobre o forte São Paulo de Raí, foi um alegre oásis de felicidade que eu bebi até a última gota. Naquele ano o Santos nem chegou ao quadrangular final do campeonato, mérito que times menores, como São José e Bragantino, conseguiram.

Eram tempos muito difíceis em campo, mas fora dele o torcedor santista se mostrava bem mais companheiro do time. O último título comemorado tinha sido o Paulista de 1984 e o seguinte viria só em 1997, com o Torneio Rio-São Paulo, mas aqueles torcedores, para os quais tiro o chapéu, realmente seguiam o Glorioso Alvinegro Praiano onde e como ele estivesse.

Antevendo um resultado ruim neste Sansão no Morumbi, alguns santistas disseram que vão fazer outra coisa no domingo, para não sofrer. Bem, cada um faça o que quiser, mas como alguns torcedores podem pedir garra e ânimo ao time se eles próprios não os têm? Sim, falta um meia, faltam mais alguns jogadores, que deverão vir em julho, mas, até lá, que tal se fôssemos apenas torcedores, como aqueles que estavam no Morumbi em 1988?

E você, o que acha disso?


Desonestidade é isso!

Clique aqui para entrar no Santa Portal e acompanhar o debate entre os candidatos José Carlos Peres, Andrés Rueda, Nabil Khaznadar e Modesto Roma. Dê suas impressões no espaço para os comentários.

DESONESTIDADE É ISSO!

Como explicar o que é desonestidade? Para o cidadão comum é, simplesmente, roubar, pegar o que não é nosso. Mas há outros significados mais sutis. Veja que probidade quer dizer “observância rigorosa dos deveres, da justiça e da moral”. Um dos sinônimos de probidade é honradez, o outro, justamente, é honestidade. Ser honesto, além de não roubar, significa cumprir seus deveres, obedecer às regras da justiça e da moral. Em um cargo eleito por votação quer dizer fazer o que se prometeu a seus eleitores.

Então, posso dizer que alguém é desonesto mesmo que não esteja comprovado que roubou? Bem, se está provado que descumpriu regras para tirar vantagem dessa irregularidade, sim, pode-se dizer que essa pessoa é desonesta. Então, uma pedalada fiscal, que tenta enganar com a prestação maquiada das contas de uma empresa, ou de uma entidade, é uma atitude desonesta? Sim, não há qualquer dúvida nisso.

Ser honesto é ser verdadeiro, sincero, transparente. Mesmo que alguém não usufrua dos desvios de dinheiro que faça, estará sendo desonesto por não cumprir as regras da justiça e da moral, as normas que se predispôs a obedecer quando se candidatou para o cargo. Pior ainda se tentar iludir, enganar, falseando os números de modo a tirar vantagem dessa manipulação de contas.

Estou aqui divagando sobre o conceito de honestidade, assim como o de desonestidade, ao ler a reveladora matéria escrita pelo
jornalista Diego Garcia, do site ESPN.com.br,
publicada na manhã desta segunda-feira, 27 de novembro. Ela deixa muito claro, com nomes e números, como a gestão atual do Santos usou uma série sucessiva de calotes para chegar ao “superávit de R$ 79,7 milhões”, número mentiroso com o quer lançar mão de mais três anos à frente das contas do Santos. Segue a matéria de Diego Garcia:

Pedalada Fiscal? Santos usou R$ 40 milhões de empresários para poder anunciar superávit na véspera de eleição

Diego Garcia, do ESPN.com.br
Publicado em 27/11/2017, 06:00

A polêmica sobre o superávit de R$ 79,7 milhões anunciada pela diretoria do Santos na véspera da eleição presidencial do clube continua dando o que falar. Agora, a reportagem mostra como o time alvinegro acumulou calotes com empresários para poder anunciar o montante.

A situação começa com a venda de Thiago Maia. Fechada ao Lille por 14 milhões de euros (R$ 51 milhões), a transação tinha, desde o começo, conforme mostraram várias reportagens do ESPN.com.br, diversos desencontros e pontos dúbios envolvendo comissões.

Primeiro, o clube deveria ter pago 8% do valor total da transferência ao empresário Giuliano Bertolucci, dinheiro que jamais chegou ao bolso do agente, segundo apurou a reportagem – ou seja, R$ 4,1 milhões.

O jogador, por sua vez, tinha direito a 30% do valor que sobrou, ou R$ 14,1 milhões. Seu tio, Vanderi Maia, que toma conta de sua carreira, confirmou à reportagem que jamais viu a cor do dinheiro – e prometeu ir à Justiça.

“Não recebi. Vamos procurar os meios judiciais”, apontou Vanderi, que confirmou ter a promessa de Modesto, quando assinou a renovação de Thiago, em 2015, de que receberia os 30% assim que o atleta fosse vendido. “Tinha essa promessa, mas não nos pagaram”, apontou.

Outro agente que jamais levou sua parte do acordo foi Juan Figger, que deveria levar 10%, ou R$ 4,7 milhões. O empresário Alexis Malavolta, que trabalha com Figer, confirmou que ainda não recebeu o montante.

Para completar, dos 60% restantes, ou R$ 28,2, o Santos precisava depositar judicialmente 28% do total da transferência (R$ 14,3%) – que sai da sua parte – por conta de processo movido pela empresa DLX, que quer uma parcela da transferência.

Se perder na Justiça, o clube tem que retirar esse montante da sua fatia da transferência.

Assim, dos R$ 51 milhões da venda de Thiago Maia, o Santos, hoje, só pode dizer que R$ 13,9 milhões são seus. Mesmo assim, contabilizou o montante total em seu último balanço financeiro com Modesto Roma como presidente do clube.

Ou seja: dos R$ 79,7 milhões que o Santos anunciou como superávit, o clube conta com R$ 37,1 milhões que são dos empresários por conta da transferência. Além disso, a ESPN já havia mostrado que o clube pode ter omitido ao menos R$ 24 milhões de transferências ainda não quitadas, o que diminuiria ainda mais o “azul” das contas santistas.

Isso porque, segundo informações que chegaram à reportagem, nenhuma das contratações feitas neste ano foram pagas. As transferências do zagueiro Cléber (7,3 milhões) e do atacante Bruno Henrique (R$ 13,5 milhões) ainda não tiveram nenhum centavo vindo dos cofres do clube. O negócio por Vladimir Hernández (R$ 6,3 milhões) não foi pago integralmente e teve somente sua primeira parcela quitada (cerca de R$ 2,1 milhões).

Ainda de acordo com o que chegou à reportagem, nem a comissão prometida a agentes durante negociações conseguiram ser pagas. O negócio com Bruno Henrique só foi concretizado após uma pessoa com força nos bastidores ter pago do próprio bolso o montante correspondente ao responsável por intermediar a chegada do atacante.

O que ajudou também a contabilizar o superávit foi o clube ter recebido R$ 34 milhões da venda de Neymar ao PSG por ser o clube formados. Sem a quantia, o Santos provavelmente teria fechado o trimestre no vermelho, às vésperas da eleição.

Para completar, segundo informações que chegaram à reportagem, acordos judiciais estão sendo atrasados, além de direitos de imagens de atletas e parcelas de valores referentes a outros empresários que não os ainda citados aqui.

O pleito será realizado no dia 9 de dezembro e contará com os candidatos Modesto Roma, José Carlos Peres, Andres Ruedas e Nabil Khaznadar.

Encontro esta terça no Bar Santa Tereza

Sócio do Santos, o dia D do nosso clube se aproxima. Será 9 de dezembro, data da eleição para a presidência do Santos e a composição do Conselho Deliberativo para o triênio 2018/19/20. Eu votarei em José Carlos Peres, candidato da chapa 1, a Somos todos Santos, que terá Orlando Rollo como candidato a vice. Peço o seu voto e o seu apoio à Somos todos Santos, pois ela construirá um Santos universal, sem fronteiras, e tem chances reais de vencer a eleição e impedir a reeleição de Modesto Roma e da filosofia separatista que hoje impera no nosso clube.

Na terça-feira, dia 28, espero encontrar os amigos do blog que compartilham das mesmas ideias para o futuro do Santos no encontro no Bar Santa Tereza, à rua Fradique Coutinho, 888, Vila Madalena.
chapa 1 - encontro sp

Atenção: prazo foi prorrogado: terça-feira será o último dia para mudar o domicílio eleitoral
Diante da grave situação administrativo-financeira do nosso clube, é importante que José Carlos Peres, da chapa 1, a Somos todos Santos, seja eleito presidente do Santos no dia 9 de dezembro. Para isso, você que é sócio do Santos e gostaria de votar em São Paulo no dia 9 de dezembro, deve enviar um e-mail para o endereço domicilioeleitoral@santosfc.com.br avisando que pretende votar em São Paulo. O e-mail deve conter o seu nome completo, número do CPF e número de sua carteirinha de sócio do Santos. No dia da eleição, compareça à sede da Federação Paulista de Futebol, na rua de mesmo nome, Barra Funda, com sua carteirinha do Santos e um documento de identidade com foto.

A Livraria do Blog tem uma Black Friday permanente! Aproveite!
Ninguém vende os livros Dossiê e Time dos Sonhos mais baratos do que este blog. Aproveite e já compre os presentes de Natal para o parente ou o amigo santista antes que os preços aumentem!
time-dossie ok
Até 80% de desconto! Clique aqui para ver e comprar os livros

Como foi feito o trabalho da Unificação dos Títulos Brasileiros

Vídeo do projeto A Cidade do Futebol:


Com duas falhas do goleiro do Flamengo e boas atuações de Vanderlei, Alison e Bruno Henrique, o Santos venceu o Flamengo por 2 a 1 e garantiu vaga na fase de grupos da Copa Libertadores de 2018. Mas o time não jogou bem e foi dominado. Parecia que o Flamengo é que tinha folgado a semana inteira.


Imponderável Santos FC

Não comprem livros na Livraria do Blog hoje. Amanhã começa a grande promoção de setembro, mês de aniversário do blogueiro.

Imponderável Santos FC

A gestão de um clube de futebol encerra o eterno confronto do pragmatismo com a sensibilidade. Pragmatismo pode ser definido como o modo de pensar e agir que acredita nas medidas concretas e imediatas para se solucionar os problemas. Mas será que todos os problemas de um clube podem ser resolvidos apenas com a razão, com a expertise que vem dos manuais de administração corporativa?

Há pouco via os triunfos do Internacional, admirava o seu estádio, a sua campanha de associados e a maneira como apoiava e investia na sua base. Imaginei que com tudo isso o time iria de vento em popa rumo ao seu destino grandioso. Penso que ainda chegará lá, mas hoje, para tristeza de seus torcedores, a equipe amarga a Série B.

Escrevo sobre isso um dia depois de ver o desempenho do time B do Santos na Copa Paulista. Caramba, meninos, que falta de ânimo e de perspectiva, que espetáculo triste diante da Portuguesa! Confesso que, além do atacante Diego Cardoso – que merece, sim, novas oportunidades no time de cima –, não consegui vislumbrar nenhum com chance de se tornar profissional a curto prazo, no que, reconheço, devo estar sendo injusto.

O desempenho coletivo de um time prejudica a avaliação individual, eu sei e não deveria incorrer nesse erro. A emoção nos leva para um lado, da mesma forma que pode nos empurrar para o outro. A vitória, se viesse, somada a raras boas jogadas de ataque, já poderiam ter me dado uma sensação bem mais positiva desses meninos. Mas o que quero dizer com isso?

Em suma, o que todos já sabemos: que o futebol não é uma ciência exata. A administração de um clube talvez exija os mesmos cuidados que tornam as empresas saudáveis e autossustentáveis, mas a arte do futebol, especificamente, exige mentores que conheçam as nuances do esporte e de seus praticantes.

O Santos tem uma vantagem adicional sobre os outros clubes, que é a atração que exerce nos jovens e a tolerância de sua torcida com relação a eles. Há outro fator importante, que é a excitante sensação de aventura que o torcedor desfruta quando chega ao clube um atleta desconhecido, um under dog, quase um loser, que, mesmo não sendo muito jovem, não deu certo em lugar algum e anda desacreditado.

Assim ocorreu com Giovanni, Ailton Lira e, mais recentemente, com Ricardo Oliveira e Lucas Lima. Reservas desacreditados, jogadores em fim de carreira conseguem renascer na Vila Belmiro da mesma forma que meninos podem florescer ali com todo o seu talento. Só falta dizer que o Santos é um jardim, o que poderia não parecer muito másculo, mas é mais ou menos por aí mesmo. No Alvinegro Praiano craques brotam do nada.

Os melhores times do Santos foram baratos, e mais frutos do acaso do que do planejamento. Porém, é evidente que o planejamento pode ajudar o acaso. Como? Aprimorando o processo de seleção dos garotos que vêm para a base do Santos. Não dá para aceitar que “filhinhos de empresários” preencham as vagas que, historicamente, foram e devem ser reservadas aos jovens que tratam a bola com carinho e intimidade.

Por isso o Santos precisa ter um novo CT para seus meninos, que devem ser selecionados a dedo e preparados com carinho. Os outros clubes têm infanto-juvenis, mas só o Santos têm Meninos da Vila. Lidar com eles deve ser tão importante como trabalhar com os profissionais.

E para descobri-los nesse país imenso, para saber onde vivem, como jogam, e trazê-los para o time de Pelé, Coutinho, Pepe, Robinho, Neymar e tantos outros ex meninos de ouro, é preciso selecionar e manter a melhor rede de olheiros já formada no futebol. Só assim, repito, o planejamento ajudará a sorte e o que era esporádico se tornará rotineiro.

Aos garotos do Santos B eu só diria que não desistam, que se animem a si próprios e encarem cada partida, cada minuto no Santos como uma oportunidade única de caminhar na direção do futuro que sonharam. Não sei como todos chegaram ao Santos e não sei se são realmente os melhores que poderiam formar nesse time, mas já que estão vestindo essa camisa, façam tudo para honrá-la. O prêmio ao seu esforço e deedicação certamente virá.

Quer escrever (e falar) melhor sobre esporte? Faça o meu curso!

Curso - alunos alegres
Essa foi a turma de julho. Inscreva-se para o curso de setembro. Últimas vagas.

A cada dia cresce o número de pessoas que escrevem (e falam) sobre esporte. Com a não obrigatoriedade do diploma de jornalista, a atividade está aberta a todos.

Entretanto, essa profissão tão fascinante exige conhecimento técnico e ético para ser bem desempenhada.

Por isso criei o Curso de Especialização Técnica e Ética no Jornalismo Esportivo, que ministrarei nesse mês de setembro na sede da Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo, na avenida Paulista.

Não perca essa oportunidade de conhecer segredos da profissão que só um atento jornalista com 40 anos de experiência pode lhe dar. As inscrições ainda estão abertas, mas as vagas são limitadas.

Inscrições abertas para o II Curso de Especialização Técnica e Ética do Novo Jornalismo Esportivo

Ministrado por Odir Cunha, jornalista profissional há 40 anos – Jornal da Tarde, O Globo, rádios Globo, Excelsior e Record, TV Record, editor de nove revistas esportivas, diretor de comunicação da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, diretor da Ampla Comunicação, editor das editoras de livros Novo Conceito e Magma Cultural, dono do Blog do Odir, autor de 27 livros, biógrafo de Oscar Schmidt, Pelé e Gustavo Kuerten, ganhador de dois prêmios Esso e três prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Temas do Curso

Pirâmide Invertida X Novo Jornalismo
As maneiras tradicional e criativa de se escrever uma reportagem

As regras para uma boa entrevista
Da preparação à técnica de colher informações e escrever

As dez qualidades do bom jornalista
Extraídas do livro “Lições de Jornalismo”.

Como escrever para
Jornal – Revista – Rádio – TV – Blog

Mídia Social e Assessoria de Imprensa
Como planejar e divulgar cada cliente

Escrever um livro
Como pesquisar, escrever e publicar

Os limites da polêmica
Como evitar os crimes de opinião:
Difamação, Injúria e Calúnia

Princípios do bom texto
Clareza
Objetividade e ordem direta
Escolha das palavras simples e concretas
Uma ideia por parágrafo
Precisão. Sem ela não há credibilidade.
Isenção. A necessidade de ser neutro.
Empatia. O melhor repórter se apaixona pela matéria.
A importância de reler o texto
Criatividade e os caminhos que levam a ela

Comportamento do repórter
Humildade e Respeito. Qualidades essenciais.
Ousadia e Iniciativa. Quando elas são obrigatórias.

Descrição das funções Jornalísticas
Repórter – Copidesque – Chefe de Reportagem
Revisor – Editor – Editor-chefe

Como fazer
Títulos – Subtítulos – Olhos – Intertítulos – Legendas

– Tarefas na classe e em casa
– Matérias sobre eventos escolhidos
– Trabalho Final
– Entrega de Certificado de Conclusão com o número de horas/aula

Curso de Especialização Técnica e Ética do Novo Jornalismo Esportivo

Carga horária: 16 horas

Datas e horários: dias 5, 6, 12, 14, 19, 21, 26 e 28 de setembro, das 19h30 às 21h30.

Local: Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (ACEESP).

Endereço: Av. Paulista, 807, 9º andar, conjunto 904, São Paulo. Fones: (11) 3251-2420 e 3289-8409.

Investimento: R$ 300,00 (trezentos reais – 50% na matricula, 50% até o dia 15 de setembro.)

Sócios da ACEESP em dia com a anuidade não pagam.

Informações e inscrição até 4 de setembro pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br


10 mandamentos eleitorais

O presidente Modesto Roma já anunciou que concorrerá à reeleição e disse que o Santos precisa dele. Acho que deveria ouvir mais pessoas antes de afirmar isso, mas tudo bem. Todo ser humano é um pouco, ou um muito, teomaníaco, ou seja, tem mania de Deus. O cargo de presidente do Santos tem feito isso com algumas pessoas. De qualquer forma, se é candidato, que apresente sua plataforma. O espaço deste blog está à disposição não só de Roma, mas de todo aquele que oficializar sua candidatura à presidência do Santos Futebol Clube.

Não é justo, nem ético, que apenas este blogueiro que vos fala, potencial candidato à presidência do Glorioso Alvinegro Praiano, use este espaço para falar de si mesmo e de suas propostas. Na verdade, enaltecer suas próprias qualidades é um defeito que todo ser humano educado deveria evitar. Eu tento, pois pega muito mal, além do que não fazemos nada sozinhos.

Mas já que o presidente iniciou sua campanha à reeleição – algo que negava antes de assumir o cargo –, vamos tentar deixar algumas coisas claras nesse decantado processo eleitoral. Para começar, sugiro que cada candidato obedeça a uma listinha de 10 mandamentos básicos:

1 – Antes de mais nada, o candidato à presidência perguntará a si mesmo o que pode fazer pelo Santos, e não o que o Santos pode fazer por ele.

2 – Discutirá ideias, não pessoas. Discutirá o clube e o time do Santos, não cidades ou grupamentos de santistas. Não existe diferença entre santistas. Jamais fará discursos separatistas, tentando nos dividir.

3 – Criará um programa administrativo, com campanha permanente de sócios, aumento de arrecadações e verbas de patrocínio, pensando em todos os santistas, utilizando o potencial mercadológico gerado por todos nós e não por apenas uma parte de nós.

4 – Terá humildade para defender a democracia, respeitando os poderes do Conselho Deliberativo e instituindo eleições à distância, dando a todo sócio a oportunidade de escolher o presidente e os conselheiros do clube.

5 – Terá coragem a visão para, se eleito, fazer cortes nas enormes despesas do clube, trabalhará arduamente para aumentar as receitas e tornar o Santos eficiente, moderno e autossustentável.

6 – Deixará claro que, quando preciso, contratará pessoas por competência, não por amizade. E contratará apenas a quantidade necessária. Não usará o clube como cabide de empregos.

7 – Será honesto e transparente em suas ações e em sua prestação de contas. Jamais tirará um centavo do clube sem que isso seja computado no balanço apresentado ao comitê fiscal. Terá apenas o salário permitido pelo Conselho Nacional de Desportos e não receberá nenhum tipo de bônus ou comissão no exercício do seu cargo. Não terá prestações de contas reprovadas pelo conselho fiscal e pelo conselho deliberativo.

8 – Cortará e não manterá relações íntimas com empresários e jamais dará ou aceitará prêmios ou comissões nos negócios em nome do clube, seja com jogadores, seja com a tevê ou patrocinadores. Todo o ganho que obtiver nas negociações deverá ser revertido, integralmente, para os cofres do Santos.

9 – Investirá na base e criará condições para que o time principal aproveite mais garotos vindos dela. Movimentar-se-á politicamente para mudar a Lei Pelé, de forma a favorecer mais os clubes formadores.

10 – Imporá um trabalho profissional, de metas e cobranças factíveis, para buscar o título nas competições das quais o clube participar. Rejeitará, sempre, a postura e o discurso temerosos e acomodados.

Quer conhecer melhor uma pessoa? Veja como ela se relaciona com o dinheiro. Quer saber como eu me relaciono? Clique em Etc, abaixo.

Etc

anuncio-promocao-de-natal

Promoção de livros até a meia-noite do dia 31. Aproveite!


time dos sonhos - autor lendo trecho do livro para Robinhoeu, Pelé e as crianças - livro segundo tempodossie - peres e eu

Livro é um presente duradouro. Pense nisso antes de presentear neste final de ano. Atente para as promoções de livros do Blog do Odir até a meia-noite do dia 31 deste mês.

Time dos Sonhos: Você compra apenas um exemplar, mas recebe dois, sem despesa de correio, mais as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.

Após fechar a compra, peça dedicatórias para os dois exemplares de Time dos Sonhos pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Por tudo isso você vai pagar apenas 68 reais.

Como proceder: clique em Comprar Livros, no alto da home deste blog, e compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos. Os outros eu envio para você.

Dossiê Unificação dos títulos brasileiros: Compre apenas um exemplar, por 38 reais, mais as despesas de correio que o Pagseguro calcula logo que você inserir o número do seu CEP, e eu enviarei dois exemplares para você. Para pedir as dedicatórias, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

Segundo Tempo, de Ídolo a Mito: Até 31 de dezembro esta obra-prima poderá ser adquirida na Livraria deste blog por apenas 49 reais, mais as despesas de correio. Conheça a vida de Pelé de um ângulo que você nunca viu antes. O livro irá com uma dedicatória do autor para o comprador. Se quiser uma dedicatória para outra pessoa, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

Clique aqui para garantir o seu Dossiê e o presente de Natal do seu amigo santista, palmeirense, botafoguense, ou torcedor de Cruzeiro, Fluminense e Bahia.

A promoção do livro Time dos Sonhos continua
Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
Com apenas 68 reais você recebe dois exemplares do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, sem despesas de correio, com direito a dedicatórias em cada um deles (basta enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br e dizer para quem quer as dedicatórias) e ainda recebe, por e-mail, as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.
É só comprar um exemplar de Time dos Sonhos que envio o pacote todo para você. Já tem o livro? Então compre para os amigos. Uma obra com preciosas 535 páginas sobre a rica história do Santos é um presente para toda a vida, você sabe.
Clique aqui para comprar um exemplar do livro Time dos Sonhos e ganhar mais um, com dedicatórias exclusivas e mais as versões eletrônicas de Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.Tudo por 68 reais, e ainda dá para parcelar!

Leia O barqueiro de Paraty, uma história de virtude e amizade que pode mudar sua vida. Mas se vida simples e os ensinamentos do filósofo Epiteto não lhe interessam, compre para sua mulher, mãe, ou filha, pois estou certo de que elas gostarão.

Na livraria deste blog a versão em papel de O barqueiro de Paraty está esgotada. Mas é possível adquiri-lo em Ebook, na Amazon, por apenas R$ 10,21 (abaixei um pouco mais o preço). Essa história, um tanto autobiográfica, é um ótimo presente para quem quer aprender mais sobre a essência da vida simples e a filosofia de Epiteto. No link abaixo é possível ler o primeiro capítulo. Experimente…
Clique aqui para entrar na Amazon, ler uma parte do livro “O barqueiro de Paraty” e, se gostar, adquiri-lo por apenas R$ 15,64.


Santos terá de buscar o tetra com o elenco que tem

neymar voador
Neymar voltou voando. O tetra é um sonho mais do que possível (Ricardo Saibun/ Divulgação Santos FC).

No jornalismo diário, quando o fechamento se aproxima e não dá mais tempo para obter novas informações sobre determinado assunto, o jornalista sabe que tem de fazer a matéria com o que está à mão. E mesmo assim o resultado final costuma ser interessante. Este mesmo dilema está agora diante do técnico Muricy Ramalho, Neymar e demais atletas do Santos. Não há mais o que pensar, nem pra onde correr. O time que buscará o histórico tetracampeonato paulista é esse que ontem, com alguma dificuldade, venceu o Guarani por 2 a 1, na Vila Belmiro. O resto são bromélias.

Rafael; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Emerson Palmieri; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo; Neymar e André (depois Giva). O elenco ainda conta com Miralles, Patito Rodríguez, Felipe Anderson, Giva, Léo, Aranha, Jubal, Gustavo Henrique, Leandrinho, Victor Andrade, Pedro Castro… Dá para ser campeão com esse grupo? A resposta só pode ser uma: CLARO QUE DÁ!

Neymar voltou jogando bem, com um espírito mais coletivo. O segundo gol santista foi uma obra-prima de solidariedade. O Menino roubou a bola no meio-campo, driblou dois adversários e serviu com açúcar e com afeto para André só empurrar para as redes.

Montillo também parece mais solto, assim como Giva. Se analisarmos bem, o time titular está com quatro Meninos da Vila (Rafael, Émerson Palmieri, Neymar e André, ou Giva), três veteranos (Edu Dracena, Durval e o meio veterano Arouca), três contratados com experiência (René Junior, Cícero e Montillo) e Bruno Peres. É uma boa receita para um time campeão.

Há adversários que merecem respeito, obviamente. Os três grandes da Capital, mais a Ponte Preta, têm elencos e motivação para chegar ao título também. Mas o ex-trio de ferro hoje divide as atenções com a Copa Libertadores, o que é uma vantagem para o Santos, que pode focar apenas no Estadual.

Mesmo o Grande Santos viveu momentos difíceis

Confesso que também imaginava uma vitória folgada sobre o Guarani. Mas ganhar por apenas 2 a 1, na Vila Belmiro, de um time que está em penúltimo lugar, não deve ser motivo de desespero. Mesmo o Grande Santos dos anos 60 passou por dissabores bem mais dolorosos.

Creio que poucos saibam que em 1963, ano em que conquistou quatro títulos – Rio-São Paulo, Brasileiro (Taça Brasil), Copa Libertadores e Mundial Interclubes), o Santos sofreu derrotas acachapantes no Campeonato Paulista.

Logo depois de ser campeão do mundo, ao derrotar o Milan, no Maracanã, o Alvinegro Praiano voltou para o Campeonato Paulista e em um período de duas semanas – de 24 de novembro a 8 de dezembro – perdeu três vezes na Vila Belmiro para times considerados pequenos: 1 a 4 para o Botafogo de Ribeirão Preto, 1 a 2 para o Guarani e 1 a 5 para a Ferroviária (Duvida? Consulte o Almanaque do Santos, do professor Guilherme Nascimento, na página 131).

Portanto, recuso-me a enxergar o apocalipse nesta vitória apertada sobre o Guarani, um time de tradição, que está lutando ferozmente para não ser rebaixado. Até porque, se aproveitasse metade das chances que criou, o Santos teria goleado.

E você, acha que dá para o Santos ser tetra com o time que tem?


© 2018 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑