Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: semifinal do Campeonato Paulista

Galhardo está fora. Felipe Anderson ou Alison podem entrar

galhardo
Galhardo treinou normalmente, mas não foi relacionado para o jogo. Muricy deve improvisar Felipe Anderson ou Alison na lateral-direita (Foto: Ricardo Saibun/ Divulgação Santos FC)

Pela disposição que mostrou no treino de sexta-feira, imaginei que Galhardo, mesmo abatido pela morte do irmão, pudesse enfrentar o Mogi. Mas o rapaz não foi relacionado para a semifinal que está sendo anunciada no interior como “o jogo do século”. Será que além da mudança de nomes, Muricy poderá entrar com três zagueiros? Isso só saberemos a poucos instantes para o jogo.

De qualquer forma, Felipe Anderson treinou na posição para uma provável emergência. No comando do ataque a lógica seria escalar o atlético argentino Miralles, mas o Muricy tem preferido André, pois acha que o amigo de Neymar sabe jogar “de costas para o gol”.

Assim, o Santos mais provável para tentar o Mogi e se classificar para a sua quinta final consecutiva do Paulistão é Rafael, Felipe Anderson, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo; Neymar e André (ou Miralles).

Quanto ao Mogi, treinado por Dado Cavalcanti, começará a partida com o mesmo time que goleou o Botafogo por 6 a 0 nas quartas de final: Daniel, Caramelo, Tiago Alves, Lucas Fonseca e João Paulo; Magal, Val, Wagner e Roger Gaúcho; Roni e Henrique.

Nas arquibancadas, que receberão cerca de 17 mil pessoas, deverá haver uma supremacia da torcida local na proporção de quase 2 por 1. Mas não me surpreenderei se vermos mais santistas do que o esperado, pois muitos compraram ingressos destinados à torcida do Mogi.

A arbitragem será de Flávio Rodrigues Guerra, auxiliado por Herman Brumel Vani e Danilo Ricardo Simon Manis. Que os deuses do futebol os iluminem e que o vencedor reúna méritos suficientes.

Futebol não é ciência exata

Não sei se é verdade, mas leio que os rendimentos mensais de Neymar no Santos equivalem a quase um ano de folha de pagamentos do Mogi Mirim. E veja que, mesmo assim, o Sapão fez uma campanha um pouco melhor do que a do Alvinegro Praiano e neste sábado pode perfeitamente impedir o sonho santista de seguir em busca de seu inédito tetracampeonato.

Essa é a maravilha do futebol e é por esses fatores mágicos que, apesar de todo o monopólio e toda a riqueza de alguns, os pequenos sempre terão suas oportunidades. Um elenco bem montado, treinado e motivado pode ir longe, como este Mogi está mostrando.

Como santista, espero que a brava caminhada do time do interior acabe neste sábado, sob merecidos aplausos de ambos os torcedores. Espero também um jogo limpo, aberto, bonito e uma vitória convincente do Santos. Mas talvez meu coração esteja controlando minha razão. Sei, como jornalista, que as circunstâncias da partida aconselham a não proclamar um favorito.

Quando a bola começar a rolar, os altos salários dos santistas de nada valerão se não significarem técnica, disposição, determinação e vontade superiores. Reconheço, entretanto, que para essas horas o Santos tem jogadores que se agigantam, como Rafael, Edu Dracena, Léo, Arouca e Neymar. E que a confiança destes cinco acaba se espalhando pelo time todo. Por isso, sem deixar de respeitar o Mogi, confio na classificação do Glorioso Alvinegro Praiano.

Reveja os bastidores de Santos 2 x 0 Mogi, há um ano. Este jogo clasificou o Santos para a semifinal do Paulistão de 2012:

E você, está com que pressentimento para este jogo?


Muitos santistas verão “o jogo do século” no meio da torcida do Mogi

O rico Interior Paulista se alvoroça à espera do confronto que na região está sendo anunciado como “o jogo do século”. Torcedores de Mogi Mirim e das cidades vizinhas – Campinas, Piracicaba, Jaguariúna, Mogi Guaçu, Conchal, Holambra, Paulínia, Limeira… – esgotaram os 11.500 ingressos colocados à venda em Mogi (10 mil para os aficionados do time local, 1.500 para os santistas). Mas muitos santistas compraram ingressos para a ala reservada para a torcida do Mogi e deverão acompanhar o duelo na moita.

Uma carga de 3.500 ingressos foi vendida em Santos e outros 600, em informação não confirmada, foram distribuídos entre Mogi Mirim e as bilheterias do Pacaembu e serão comercializados, só para santistas, até as 17 horas desta sexta-feira. Os preços: R$ 30 a inteira e R$ 15 a meia.

O presidente do Mogi, Wilson Bonetti, está pensando grande. Bateu o pé para levar o jogo para sua cidade, não exagerou no preço dos ingressos e agora está pensando até em mandar imprimir mais mil ingressos para os torcedores do Mogi, que serão maioria no estádio.

A possibilidade de o Mogi Mirim alcançar sua primeira final de um Campeonato Paulista é real. O time fez ótima campanha e terminou a fase de classificação em segundo lugar, com 42 gols marcados – 28 deles no Romildão. O retrospecto contra o Santos também ajuda o Sapão, que em 17 jogos contra o Alvinegro Praiano, em Mogi, venceu sete e empatou seis, perdendo apenas quatro vezes.

Mas o Santos, que luta pelo inédito tetracampeonato paulista, também tem seus trunfos. É um time formado por jogadores mais experientes e valorizados, além de, teoricamente, mais capazes. Tem também um dos técnicos mais vitoriosos do futebol brasileiro.

Com 66% de aproveitamento como visitante, o Alvinegro Praiano, jogando fora de casa, só perdeu para a Ponte Preta. Além disso, o Santos tem Neymar, artilheiro do campeonato, com 12 gols, o craque que – até os torcedores do Mogi admitem – pode desequilibrar a partida. Por tudo isso, a partida agitou os santistas da região.

Terceira torcida do Interior do Estado (segundo pesquisa recente divulgada pela Pluri Consultoria), os santistas foram em massa aos pontos de venda dos ingressos em Mogi, mas como as entradas destinadas a eles acabaram logo, muitos acabaram comprando para os setores da torcida do time local.

Para evitar o que ele chamou de um “enfrentamento nas arquibancadas”, o presidente Wilson Bonetti prometeu destinar mais 600 ingressos aos torcedores do Santos. De qualquer, se houver bom senso e educação, todos poderão assistir ao grande jogo com calma e segurança.

Neste campeonato, em que se saiu relativamente bem contra os três grandes da capital, com uma vitória e dois empates, o Santos não tem se mostrado muito vulnerável nos jogos fora de casa, mas também não tem demonstrado grande poder ofensivo. Contra o Mogi, o empate levará a decisão da vaga na final para a disputa de pênaltis.

Será que os santistas, misturados na torcida do Mogi, segurarão o grito na garganta se o time garantir presença na sua quinta final consecutiva do Paulistão?

E você, já assistiu ao Santos no meio da torcida adversária?


A batalha será em Mogi Mirim

estadio do mogi
Aqui o Santos buscará a sua quinta final consecutiva no Paulistão

Chegou-se a noticiar que a semifinal entre Mogi Mirim e Santos seria no Pacaembu, com toda a renda para o time do Interior. Esta ao menos era a proposta do vice-presidente do Santos, Odílio Rodrigues. Mas o presidente do Mogi Mirim, Wilson Bonetti, não aceitou. Insistiu que a partida do próximo sábado, às 18h30m (ao vivo pelo Sportv) tinha de ser mesmo no estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira, o “Romildão”, premiando a melhor campanha do Mogi Mirim.

Sim, mesmo de posses bem limitadas, se comparado ao Alvinegro Praiano, o Mogi Mirim conseguiu realizar campanha melhor no Campeonato Paulista e ganhou o direito de jogar a semifinal em casa, em um confronto que está sendo anunciado pela imprensa local como “O jogo do século”.

Com uma vitória a mais (36, contra 35), menos gols sofridos (19 a 21), mais gols marcados (36 a 35) e melhor saldo de gols (17 a 14), o Mogi teve um rendimento melhor do que o Santos até aqui e quer aproveitar essa vantagem para tentar, em casa, uma inédita classificação para a final do Paulista.

Dos 16 mil ingressos colocados à venda, seis mil serão destinados aos torcedores do Santos, com a renda dividida entre os dois times. Para buscar a sua quinta final consecutiva no Paulistão, o Santos terá de fazer mais uma semifinal no campo do adversário, o que ocorreu no ano passado, quando venceu o São Paulo, no Morumbi, por 3 a 1.

Desta vez, porém, o time treinado por Muricy Ramalho se vê na obrigação de crescer nos jogos decisivos, pois até aqui não tem apresentado um rendimento tão equilibrado como o do ano passado, em que tinha jogadores como Elano, Paulo Henrique Ganso e Alan Kardec.

Qual dos dois Santos é melhor?

O Santos que venceu o São Paulo no ano passado jogou com Rafael, Maranhão, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec.

O time que deve iniciar o jogo contra o Mogi será formado por Rafael, Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Junior, Arouca, Cícero e Montillo; Neymar e Miralles.

Que Mogi é esse?

Um time destemido, que joga para ganhar – este é o Mogi Mirim que o Santos terá pela frente no sábado. A defesa é boa, com o goleiro Daniel; os zagueiros Mateus, Tiago, Lucas Fonseca e João Paulo; mas o forte mesmo é o meio-campo e o ataque.

Domingo, na goleada contra o Botafogo de Ribeirão Preto, jogaram Magal (depois Guto), Val, Wagner (Adilson) e Roger Gaúcho; Henrique e Ronei (Waguininho).

O técnico Dado Cavalcanti conseguiu montar uma equipe solidária, que marca forte, é muito rápida no contra-ataque e não tem medo de chutar a gol. Vários de seus jogadores batem bem de fora da área.

Jogo equilibrado

Assim como na partida contra o Palmeiras, o Santos tem jogadores mais técnicos e experientes, mas se não igualar na disputa pela bola, dificilmente sairá classificado de Mogi. Acredito que é impossível dar o favoritismo para uma das equipes. A teórica superioridade técnica do Santos é anulada pelo fato de jogar no campo do adversário, que está bastante motivado.

Reveja os gols da semifinal do Paulista do ano passado:

E você, acha que jogar em Mogi diminui as chances do Santos?


© 2018 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑