Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: técnico do Santos

Enquete: que técnico deve dirigir o Santos em 2014?

Quem lê este blog já sabe que aqui se respeita a vontade da maioria. Em outras palavras, aqui se pratica a democracia. E assim como 79% dos santistas deixaram evidente, na enquete que está no ar, que o Santos deve jogar mais no Pacaembu do que na Vila Belmiro, a pergunta que não quer calar, no momento, se refere ao técnico do time para a próxima temporada.

Claudinei Oliveira deve continuar no cargo, o clube pecisa procurar técnicos que já tiveram algum sucesso na Vila Belmiro, ou um outro profissional deve ser convidado?

Aqui nos comentários do blog, além de revelar o(s) seu(s) favorito(s), você pode explicar os motivos que o levam a preferir um ou outro. Na enquete aí do lado direito, que logo estará no ar, você só pode escolher um nome e votar apenas uma vez. Analise com calma. A enquete ficará um mês no ar.

Os técnicos indicados são:

Abel Braga
Claudinei Oliveira
Dado Cavalcanti
Dorival Júnior
Enderson Moreira
Émerson Leão
Gilson Kleina
Guto Ferreira
Ney Franco
Ricardo Gareca
Serginho Chulapa
Tite
Vágner Mancini
Vanderlei Luxemburgo

Quem deve ser o técnico do Santos em 2014? Por quê?


Jogar no Pacaembu a preços populares é o primeiro passo

Santos não sai do zero com o Bahia

O jogo não foi lá essas coisas, mas o resultado, diante das circunstâncias, não foi tão ruim. O Santos empatou com o Bahia em 0 a 0, na nova Fonte Nova, e livrou mais um pontinho da zona de rebaixamento, superando a Ponte Preta.
Claudinei Oliveira surpreendeu escalando Léo Cittadini mais à frente, no lugar de Neilton, ao lado de Willian José. Marcos Assunção começou no meio, mas foi substituído por Alison. No segundo tempo Leandrinho entrou no lugar de Cittadini e Thiago Ribeiro no de Willian José.
O Santos jogou na defesa e mostrou que se contentaria com o empate, o que acabou conseguindo. Agora o próximo jogo será contra o Vitória, e só os três pontos farão o Alvinegro Praiano respirar.
Veja os melhores momentos de Bahia 0 x 0 Santos:
http://youtu.be/uR4ciS1KoxE

O blog tirou do ar a pesquisa que por alguns meses perguntou onde o leitor gostaria que o Santos tivesse o seu estádio. Após 5.765 votos únicos, mais do que o dobro do número de sócios que têm votado nas eleições presidenciais do clube, chegou-se ao resultado abaixo, que deixa claro a preferência da maioria dos santistas pela cidade de São Paulo. Veja:

São Paulo (35%, 1.991 Votos)
Santos (18%, 1.011 Votos)
Reformasse o Pacaembu (16%, 928 Votos)
Onde é a Vila Belmiro (15%, 884 Votos)
Qualquer lugar onde ele tivesse um bom público (9%, 500 Votos)
Cubatão (7%, 451 Votos)
Total de Votos: 5.765

Somando-se “São Paulo” a “Reformasse o Pacaembu” temos 51%; enquanto “Santos” e “Onde é a Vila Belmiro” alcançam 33%. Registrem-se ainda 7% que preferiam “Cubatão” minoria absoluta, e 9% que optaram por “Qualquer lugar onde ele tivesse um bom público”, que, aliás, foi a minha escolha.

Como já escrevi várias vezes, minha preferência era a de que a Baixada Santista comportasse um estádio para 40 mil pessoas e um público médio de 20 mil espectadores, mas isso é uma utopia. Quanto que o pré-sal efetivamente contribuirá para aumentar a população da região e seu poder aquisitivo? Quanto e quando isso reverterá em ganhos para o Glorioso Alvinegro Praiano? Não se sabe ao certo e talvez esses números superlativos jamais sejam alcançados. Temos de viver é com a realidade.

E a dura realidade é que o Santos está jogando para públicos cada vez menores justamente no momento em que mais precisa do apoio de seu torcedor. Há uma grande energia sendo desperdiçada nesse momento. Com muitos sócios, com quase dois milhões de torcedores na Grande São Paulo, o clube está deixando de usar essa força para ajudá-lo a sair do buraco em que se encontra.

Ao jogar no Pacaembu, estádio com capacidade de quase 40 mil pessoas – cerca do triplo da Vila Belmiro –, o Santos poderá atender a dezenas de milhares de sócios que hoje só pagam e nada recebem do clube. E terá, além do apoio das arquibancadas, a visibilidade e a cobertura da mídia, que tornarão mais provável o fechamento de novos contratos de patrocínio.

Perceba que o Flamengo, time mais popular do País, que detém mais das metade dos torcedores do Rio de Janeiro, está mandando seus jogos em Brasília, a cerca de 1.000 km de distância. Enquanto isso, o Santos, que conquistou mais de uma dezena de títulos no Pacaembu, titubeia em cumprir os 57 km que separam seu CT do estádio paulistano.

Veja também que o São Paulo, clube que sempre manteve uma atitude esnobe, está praticamente distribuindo ingressos para atrair seu torcedor ao imenso e gelado Morumbi. O medo de ser rebaixado é real lá pelas bandas do Jardim Leonor.

Independentemente do resultado contra o Bahia, em Salvador, neste domingo, toda a falta de planejamento e o improviso que cercam a montagem do elenco do Santos deixam evidente que neste Brasileiro, mais uma vez, o clube se dará por satisfeito se não sofrer o eterno amargor de um rebaixamento. Portanto, não adianta fingir que ainda está tudo bem, que é cedo para medidas drásticas e blá, blá, blá… O Santos corre, sim, um risco real de disputar a Série B em 2014, justo o ano da Copa do Mundo, e isso só não ocorrerá se agir imediatamente.

Há muito a ser feito, mas a primeira medida, óbvia, é atrair o torcedor para essa luta. Isso não ocorrerá no acanhamento solitário da Vila Belmiro. Isso é obra para um palco maior, em que mais santistas possam empurrar o time para as vitórias salvadoras. A solução óbvia se chama Pacaembu.

O melhor Santos x Bahia da história

Em 22 de outubro de 2003 o Santos lutava pelo oitavo título brasileiro, quando foi a Salvador enfrentar o Bahia. O ataque santista tinha Diego, Robinho e Willian, hoje na Ponte Preta. Pelo Bahia jogavam o então garoto Cícero, que fez um gol, de cabeça, e Preto Casagrande, que em 2004 seria campeão brasileiro pelo Santos, e também fez um gol, de falta. Reveja os gols desse jogaço:

Nova enquete: qual deve ser o técnico do Santos?

Atendendo a pedidos, inclui o nome de Marcelo Bielsa e reiniciei a enquete sobre os técnicos. Peço que vote novamente, por favor. Vá ao alto da coluna à direita e dê o seu voto. Agradeço a paciência e a colaboração.

Explicação do árbitro para dar o pênalti pro alvinegro de Itaquera
Mandrake_the_magician
“Segui a cartilha da Globo. Depois dos 40 minutos do segundo tempo, encostou em um jogador do nosso time na grande área é pênalti.”

E pra você, o Pacaembu com ingressos baratos é a solução? Por que?


Você aceitaria Dorival Junior de volta ao Santos?

Em entrevista na TV Record, Dorival Junior admitiu que errou e disse que volatria ao Santos. Você o aceitaria de volta? Por quê?

Ah, e depois do jogo desta tarde na Arena Barueri, entre Santos e Cruzeiro, volte aqui para analisarmos a partida.


Dorival venceu. Neymar está suspenso. Mas deve voltar contra o Corinthians

A diretoria do Santos e o técnico Dorival Junior parecem ter encontrado uma solução intermediária para o caso Neymar. O técnico queria que o jogador fosse suspenso por 15 dias e treinasse separado do demais. Hoje pela manhã, após reunião no CT Rei Pelé, ficou acertado que Neymar será suspenso por tempo indeterminado – o que quer dizer que não jogará amanhã, contra o Guarani, mas, acredito, voltará ao time quarta-feira, contra o Corinthians.

Não ficou decidido que o jogador voltará ao time quarta-feira, mas é fácil prever a crise que virá se ele não jogar e o Santos perder para o seu maior rival na Vila Belmiro. Pelo pronunciamento do presidente Luís Álvaro de Oliveira, entende-se que Dorival Junior continua querendo uma suspensão maior para Neymar, mas até lá a diretoria do Santos tentará demovê-lo da idéia.

Ao final da reunião, que contou com a presença de Dorival e a diretoria de futebol do Santos, o presidente Luís Álvaro leu este comunicado aos jornalistas: “A diretoria de futebol do clube foi procurada por Dorival Júnior, que solicitou o afastamento de Neymar por um período indeterminado, como punição aos atos de indisciplina cometidos contra o Atlético-GO. Em um primeiro momento, a diretoria entendia que as sanções aplicadas eram suficientes para que o assunto fosse resolvido. Mas a partir de hoje, com os novos apelos do treinador, entendi que uma nova solução deveria ser tomada. Por decisão unânime, o atleta Neymar está afastado da partida contra o Guarani. O jogador não viaja para Campinas e fica no CT treinando. O jogador treinará de acordo com a programação estabelecida pelo clube, e terá sua situação reavaliada na segunda-feira”,

Dorival acompanhou o treino deste sábado à beira do campo, em cochichos com o gerente de futebol, Jamelli. Depois, os jogadores foram convocados para uma reunião com o técnico.

O presidente Luís Álvaro fez questão de dizer que Dorival está prestigiado: “Reiteramos nossa confiança ao trabalho e liderança do Dorival. Enfatizamos ainda que qualquer ato de indisciplina não será tolerado pela diretoria”, disse.

O que há por trás dessa repentina coragem de Dorival?

Muito se especula o que há por trás dessa coragem repentina de Dorival Junior, que até aqui vinha engolindo as malcriações dos garotos sem se alterar. Na final do Campeonato Paulista, chegou a desculpar e até elogiar Paulo Henrique Ganso, que se recusou a ser substituido ao final da partida.

Um detalhe, evidentemente, é a multa contratual. A diretoria não pode impor a escalação de um jogador, tarefa do técnico, mas Dorival também não pode Neymar, o maior investimento do clube, como um garoto da base. Está faltando bom senso aí.

Boas fontes garantem que o técnico santista foi consultado pelo São Paulo, que está à procura de um substituto para o inexperiente Sérgio Baresi. O tricolor parecia estar se aprumando, mas depois de duas derrotas seguidas voltou a se distanciar muito da ponta da tabela.

A amigos Dorival tem reclamado que está sendo obrigado a engolir muita coisa no Santos, como aceitar jogadores dos quais não pediu a contratação. Rodrigo Possebon é um deles. Assim, a desavença com Neymar teria vindo em boa hora, pois é uma ótima desculpa para abandonar o clube, receber uma bela multa e logo depois assumir no São Paulo, um clube no qual, espera, terá mais tranqüilidade para trabalhar.

Caso o que parece inevitável aconteça e Dorival se vá, o Santos teria o interesse em Abel Braga. Uma idéia genial seria convidar Pelé para dirigir a equipe, mas Marcelo Teixeira já ofereceu um milhão mensais ao Rei para ser o técnico do Santos, mas Pelé recusou. Disse que não era questão de dinheiro, mas não gostaria de arriscar sua imagem em um cargo que é tão sujeito a altos e baixos e críticas ferozes de torcedores e da mídia.

Você achou que o Santos fez bem em suspender Neymar do jogo em Campinas? Acha que a suspensão deve continuar? O Dorival está agindo como qualquer um agiria, ou você acha que tem coisa por trás?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑