Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Thiago Ribeiro (page 1 of 6)

Eu pouparia Lucas Lima e Geuvânio

Geuvânio
Geuvânio treinando a pontaria (Ivan Storti/ Santos FC).

Logo mais, às 18h30, na Vila Belmiro, o Santos enfrentará o São Bento, que não tem maiores pretensões no Campeonato Paulista. A vitória é importante, pois dará ao time a oportunidade de brigar pelo primeiro lugar na classificação geral no confronto direto com o Corinthians, no Itaquerão, próximo domingo. Porém, para não correr o risco de entrar para o jogo mais importante desta fase sem dois de seus principais jogadores, eu pouparia Lucas Lima e Geuvânio – ambos pendurados com dois cartões amarelos – do jogo contra o São Bento.

Há jogadores no elenco que não foram devidamente testados pelo técnico Marcelo Fernandes no Paulista. Lucas Crispim e Leandrinho são dois deles. Creio que Thiago Ribeiro também poderia entrar no ataque, no lugar de Geuvânio. Então, meu time para o jogo de hoje seria Vladimir, Victor Ferraz, David Braz, Werley e Zeca; Lucas Otávio, Renato e Lucas Crispim; Gabriel, Ricardo Oliveira e Thiago Ribeiro.

Você poderá me perguntar: mas por que não o Elano? Eu direi: preocupa-me muito a forma física do Elano, que contra a Ponte Preta, mesmo entrando apenas nos 15 minutos finais, demonstrou não ter fôlego ou velocidade para acompanhar os adversários e em alguns casos apelou para a violência para parar a jogada. Temo que se iniciar a partida contra o São Bento, Elano poderá ser expulso. E também não vejo motivos para lhe dar a titularidade, já que vem jogando muito mal.

Para ser sincero, preocupo-me também com a escalação de Ricardo Oliveira. Acho que o experiente atacante poderia ser preservado para o grande jogo do próximo domingo, quando o Itaquerão receberá o confronto da maior rivalidade alvinegra do mundo. Alguns podem fingir que não, mas sabem que enquanto o novo estádio construído com nosso dinheiro não receber o Santos, não estará devidamente batizado.

Assim como previ que Santos e Palmeiras dariam a maior audiência de tevê do Campeonato Paulista, adianto desde já que Corinthians e Santos, no próximo domingo, às 16 horas, baterá todos os recordes. O Santos de Robinho no Itaquerão garantirá um interesse pelo espetáculo que nenhum outro time chegou perto. Esperem e verão.

Mas, voltando ao jogo de hoje, eu acrescento que não considero ausências as faltas de Cicinho e Valencia, excluídos do jogo por serem expulsos contra a Ponte. São dois jogadores com problemas técnicos evidentes. Cicinho tem outro agravante: é desequilibrado emocionalmente, a ponto de ser o jogador mais vezes suspenso do elenco do Santos. Enfim, é ruim e não tem espírito de equipe. Para mim, não estaria no elenco para o próximo Campeonato Brasileiro.

No último confronto, eles venceram

Sem chance de se classificar para a fase final, o São Bento só precisa de um ou dois pontos, em três jogos, para escapar do rebaixamento. Creio que conseguirá. O que poucos sabem, entretanto, é que no último confronto entre os dois times, pelo Campeonato Paulista de 2007, em 17 de fevereiro, o São Bento venceu o Santos em plena Vila Belmiro. Com dois gols no finzinho da partida (Roberto Santos aos 43 e Sérgio Júnior aos 47 minutos do segundo tempo), o time de Sorocaba ganhou por 2 a 0 e quebrou a então invencibilidade santista no campeonato. O resultado, porém, não impediu que o Santos fosse campeão e o São Bento rebaixado.

Veja os gols dessa surpreendente vitória do São Bento na Vila:

Veja agora uma vitória do Santos no ano campeão de 1984:

Para dizer como vão as coisas pelos lados do São bento eu recorro ao texto do repórter Eric Mantuan, que escreve para o jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba. Diz o Eric:

Com aplicação tática do meio campo para trás, a equipe de Sorocaba espera conquistar pelo menos um dos dois pontos que faltam para garantir a permanência na Série A1. Por isso, o técnico do Azulão deve promover o retorno do volante Renan, que estava no departamento médico, para fortalecer o poder de marcação. Na última rodada, o desempenho do Azulão nesse aspecto foi reprovado pelo técnico. “Vamos enfrentar uma equipe que tem apresentado, ao lado do Corinthians, a melhor qualidade técnica. Passamos isso para o grupo: são leves e rápidos, costumam sufocar na Vila. Contra o Bragantino, tivemos uma queda de produção na maioria dos atletas e vamos ter que retomar o bom nível para enfrentar um time perigoso como o Santos”, avisa.

O desfalque do Azulão é o meia Éder Loko, que continua tratando um pequeno estiramento. Diego Barboza pode ser mantido no time titular ou ceder espaço a Renan Mota, retomando o condicionamento físico após algumas rodadas machucado. Nas laterais, os titulares estão garantidos: Alex Reinaldo, que machucou o joelho e foi substituído no intervalo contra o Bragantino, faz dupla com Marcelo Cordeiro, de volta após cumprir suspensão na última rodada. E na zaga, a missão de Wanderson e João Paulo será a de marcar Ricardo Oliveira, que tem cinco gols no Paulistão. Robinho não joga”.

Times prováveis

Santos: Vladimir, Victor Ferraz, David Braz, Werley e Zeca; Lucas Otávio, Renato (Elano) e Lucas Lima (marquinhos Gabriel); Geuvânio (Thiago Ribeiro), Ricardo Oliveira e Gabriel. Técnico: Marcelo Fernandes.

São Bento; Henal, Alex Reinaldo, Wanderson, João Paulo e Marcelo Cordeiro; Renan e Serginho Catarinense; Éder, Giovanni e Diego Barboza (Renan Mota); Romário. Técnico: Paulo Roberto Santos.

Árbitro: Flávio Roberto Santos. Auxiliado por Vicente Romano Neto e Fausto Augusto Viana Moretti.

Despesas Diversas

O trabalho da Comissão Fiscal sobre “Despesas Diversas” em jogos do Santos apresentado na última reunião do Conselho Deliberativo, baseou-se no jogo Santos x Ituano, na Vila Belmiro, na abertura do Campeonato. Seria interessante saber também como são essas despesas nos jogos que o Santos transfere para o Pacaembu. Provavelmente entram nesse quesito transporte, hospedagem, alimentação… Porém, nem esses outros custos justificariam um montante de 173 mil reais em “Despesas Diversas’, como ocorreu na partida contra o Linense.

Portanto, não são apenas os ingressos distribuídos gratuitamente que provocam esses valores absurdos. O total de ingressos distribuídos às torcidas organizadas é estabelecido pelo estatuto do Santos. A questão é que, também por estatuto, não podem ser negociados. Se estão sendo, isso preciso ser investigado. No conjunto da obra, porém, a questão não é proibir as organizadas, mas chegar a um ponto de equilíbrio que seja bom para o cube e para elas.

Ao menos a discussão nesse sentido começou. Como Regis Almeida, presidente da pioneira Torcida Jovem, também é conselheiro do Santos, teremos oportunidade de conversar com calma e chegar a um consenso que mantenha a vibração e o entusiasmo das organizadas e ao mesmo tempo reverta essa participação em maior faturamento e maior segurança para o torcedor do Santos que vai aos jogos. A ideia nunca poderá ser desunir, desagregar, mas sempre unir os santistas.

Jogo de hoje, só na Vila ou no Premiere…

Nenhum canal de TV, nem mesmo por assinatura, está anunciando o jogo do Santos nesta tarde. Para quem faz questão de assistir a todos os jogos do Alvinegro Praiano e não poderá estar na Vila Belmiro logo mais, sobram as opções do canal Premiere (pay per view), ou alguma outra solução criativa… Após a partida, convido a todos para comentar o jogo aqui. Por volta de 21 horas o novo post estará no ar. Até mais.

Que Santos você escalaria para enfrentar o São Bento?


Reservas goleiam. Santos segue invicto e líder absoluto

Clique aqui para ler: “Para não dizer que não falei das manifestações de 15 de março”

Cicinho/Thiago Ribeiro furam a retranca do Marília

Diante de um adversário todo recuado, que marcava em seu campo, o santos começou o jogo apenas girando a bola de um lado para outro, sem saber muito o que fazer com ela.

04m10s – Mesmo muito marcado, Cicinho segura demais a bola na lateral e acaba perdendo. O Marília dava a impressão de jogar em cima dos erros do Santos, como este do lateral-direito do Santos.
10m53s – Na primeira investida bem-sucedida, Zeca penetra pela ponta-esquerda e consegue escanteio. Na cobrança, o goleiro Rodrigo espalma para fora da área.
14m00s – Santos marca por pressão na saída de bola do Marília. Mas ainda continua se utilizando mais de lançamentos do que de jogadas pelo chão.
16m24s – Cicinho é lançado por Elano, parece que vai conseguir ganhar a bola, mas acaba cometendo falta no defensor do Marília.
17m30s – Lançamento para Gil Bahia, nas costas de Zeca, na ponta-direita do Marília. P lance acaba em escanteio para o time da casa.
22m00s – sem a bola, o Marília continua recuando totalmente para o seu campo, reduzindo o espaço para os pouco entrosados e criativos reservas do Santos.
23m00s – Marquinhos Gabriel penetra pela direita, cruza, a bola bate em um defensor, sobre para Gabriel que tenta novo cruzamento e consegue escanteio.
29m00s – Depois de uns quatro minutos fora do campo para trocar a chuteira, Gabriel retorna ao jogo.
31m50s – Gol de Thiago Ribeiro! Cicinho dribla Deca, vai à linha de fundo e chuta rasteiro e forte; o goleiro Rodrigo espalma e Thiago Ribeiro pega de sem pulo, no canto direito. Belo gol. Santos 1 a 0.
34m00s – Cicinho senta no gramado, reclama de dores musculares e é substituído por Victor Ferraz. A sensação é a de que a defesa ficará mais protegida com o substituto.
37m00s – Bate-rebate na área do Matília. Marquinhos Gabriel, Elano e Thiago Ribeiro chutam, mas a bola sempre bate em um defensor.
42m06s – Bruno farias chuta de longe e a bola passa raspando o travessão da meta de Vanderlei.
46m00s – Faltam segundos para o primeiro tempo acabar quando o Santos perde uma bola dominada na saída do seu campo. Na sequência, Leandro Costa chuta de ora da área e a bola passa perto da trave esquerda de Vanderlei.

Com Lucas Lima o Santos é outro

00m32s – Gil Bahia recebe livre, cruza, a bola bate em David Braz e sai para escanteio. Marília volta mais ofensivo no segundo tempo.
01m13s – Cruzamento na área do Santos. A cabeçada sai fraca e Vanderlei defende sem dificuldade.
04m00s – Boa troca de passes termina com tabela entre Victor Ferraz e Marquinhos Gabriel. A bola é recuada para Gabriel, que chuta por cima.
04m38s – Thiago Ribeiro recebe de Zeca, penetra pela esquerda e bate a gol, para defesa esquisita do goleiro do Marília.
10m03s – Vanderlei é desequilibrado quando vai socar uma bola e na sequência a bola é tocada para fora. Melhor oportunidade para o Marília.
11m50s – Falta em Zaca. Elano bate, zagueiro do Marília desvia e goleiro agarra.
12m22s – Bom ataque. Victor Ferraz serve para Gabriel, que chuta por cima.
15m14s – Falta de longa distância. O canhoto Bruno Farias chuta pra gol e quase surpreende Vanderlei, que espalma para escanteio.
16m36s – Gol de Marquinhos Gabriel! Lucas Otávio costa, Gabriel recebe livre, penetra e passa para marquinhos Gabriel, pela direita, que só tem o trabalho de tocar para o gol vazio. Santos 2 a 0.
20m04 – Gol de Bruno Farias. Vanderlei corta um cruzamento espalmando a bola para fora da área. Bruno Farias mata a bola, dá um drible de lado em Valencia e bate forte e rasteiro, no canto esquerdo de Vanderlei. Golaço. Marília 1 a 2.
21m40s – Gabriel chuta de fora da área para fora.
23m15s – Falta dura e cartão amarelo para Valencia.
24m42s – Lucas Otávio pega um rebote na entrada da área do Marília e chuta, mas a bola sai para fora.
25m00s – Sai Elano e entra Lucas Lima. O time vai ganhar muita mobilidade com a substituição.
27m15s – Lucas Lima chuta, a bola bate na defesa e no rebote Gabriel dá uma bicicleta. A bola sai fraca, mas quase encontre o goleiro.
28m23 – Zeca é driblado facilmente por Thiago Elias e a bola é cruzada na área santista, mas Vanderlei encaixa.
29m22s – Lucas Lima dá passe sensacional para Gabriel, que se vê livre diante do goleiro. Mas ao tentar cabecear o jovem atacante bate com o ombro na bola e perde o gol.
30m19s – Gol de Thiago Ribeiro! Em um contra-ataque rápido, Gabriel aparece livre pelo meio, toca para Thiago Ribeiro pela meia-esquerda, este penetra e toca na saída do goleiro. Marília 1 x 3 Santos.
33m00s – Sai Valencia, entra Renato. O meio de campo do Santos passará a marcar melhor e tocar melhor a bola, acabando com as esperanças do Marília.
36m39s – Gol de Gabriel! Gabriel recebe outro grande passe de Lucas lima, desta vez pelo chão. O Menino da Vila mata a bola, prepara o chute e bate forte no canto esquerdo do goleiro Rodrigo. Marília 1 x Santos 4.
39m32s – Thiago Elias cobra falta de longe, com força, Vanderlei espalma.
42m02s – Leandro Costa se infiltra nas costas de Zeca e acerta um chute forte que se choca contra o travessão.
46m00s – Lucas Lima sai driblando do meio de campo, perto da lateral direita, e chega próxima à área do Marília quando sofre violento pontapé por trás de Gilberto Trindade. O cartão amarelo ficou de graça para o jogador do Marília.

Atuações
Vanderlei – Saiu bem no gol em bolas altas, fez boas defesas, mas não esteve muito atento no gol do Marília. 6.
Cicinho – Meio atrapalhado, como sempre, acabou fazendo o lance do primeiro gol do Santos. Depois disse que sentiu a perna e saiu. 5
David Braz – Atuação discreta, mas segura. 7.
Gustavo Henrique. O mesmo que David Braz. 7.
Zeca – Participou de alguns lances de ataque, mas falhou na marcação mais de uma vez. 5.
Valencia – Tem grande dificuldade para sair jogando. Bobeou também na marcação. 5.
Lucas Otávio – Grande ladrão de bolas. Mas errou alguns passes e chutes a gol. 6.
Elano – Esforçou-me mais do que tem feito. Porém, ficou mais à frente e deixou a incumbência de armar o jogo para Lucas Otávio. Baseou seu jogo em lançamentos. É visível sua falta de mobilidade. 5.
Marquinhos Gabriel – Lutou muito, se empenhou e acabou sendo premiado com o gol. 6.
Gabriel – Continua dando a impressão que ainda não sabe dosar vitalidade e arranque com habilidade. Mas, usando sua velocidade e ótimo posicionamento, fez um gol e deu duas assistências. 7.
Thiago Ribeiro – Começou grudado na ponta-esquerda. Depois, foi se soltando aos poucos. Acertou um belo sem-pulo no primeiro gol e teve frieza para marcar o terceiro, definindo a partida. Pelo esforço e os dois gols, vai levar um 7.

Dos que entraram no transcorrer da partida, destaque para Lucas Lima, o garoto nascido em Marília que em 15 minutos fez o suficiente para receber uma nota 7. Victor Ferraz não foi mal e mereceu um 6. Renato entrou bem, mas sem muito tempo para ganhar nota.

Marcelo Fernandes – Fez o feijão com arroz bem temperado. Arriscou um pouco poupando tantos titulares, mas armou bem o time, soube motivar os jogadores e fez as substituições corretas e na hora certa. 7.

Marília 1 x 4 Santos
Estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal, em Marília (SP), 14/03/2015, sábado, 18h30
Público total: 6.849. Renda:R$ 181.480,00
MARÍLIA: Rodrigo Calchi, Gil, Thiago Gomes, Braga e Deca; Juninho Ortega (Gadelha), Boquita, Gilberto (Gilberto Trindade) e Evandro (Thiago Elias) e Bruno Farias; Leandro Costa. Técnico: Bruno Quadros.
SANTOS: Vanderlei, Cicinho (Vitor Ferraz), David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Valencia (Renato), Lucas Otávio e Elano (Lucas Lima); Marquinhos Gabriel, Thiago Ribeiro e Gabriel.Técnico: Marcelo Fernandes.
Gols: Thiago Ribeiro, aos 31m50s do primeiro tempo; Marquinhos Gabriel aos 16m36s, Bruno Farias aos 20m04s, Thiago Ribeiro aos 30m19s e Gabriel aos 36m39s do segundo.
Arbitragem: Adriano de Assis Miranda, auxiliado por Marco Antonio de Andrade Motta Junior e Maria Eliza Correia Barbosa.

Agora ouça Thiago Ribeiro e veja seus gols pela SantosTV:

O estádio do Santos – Quinta-feira, enquanto autografava o livro ‘Segundo Tempo – de Ídolo a Mito” para o prefeito de Santos Paulo Alexandre Barbosa, conversamos sobre o futuro estádio do Santos. Ele lembrou que Walter Torre, o santista que é dono da construtora W Torre, visitou Santos e gostou de um terreno federal ao lado do clube Portuários. Considerou que ali daria um belo estádio.
O prefeito só me deu esta informação depois de eu ter aventado a hipótese de que Santos, Portuguesa Santista, Jabaquara e a própria Prefeitura de Santos se unissem para levantar uma bela arena na cidade que poderia ser usufruída por todos. Afinal, há grandes times, como Cruzeiro e Flamengo, que não têm estádios e jogam em estádios do governo. Não sei se por educação, mas ele achou a ideia digna de ser bem analisada.
Lembrei-lhe, porém, que se a W Torre fizer uma pesquisa de mercado para construir um estádio para o Santos, dificilmente deixará de ergue-lo em São Paulo, cidade que tem 1,5 milhão de santistas. Sabe-se que um fator que ajuda muito na construção de um estádio é a venda antecipada de camarotes e em São Paulo ela seria bem maior do que na Baixada Santista. Enfim, são detalhes a serem analisados com calma e ciência.
Com os sucessos dos estádios de Palmeiras e Corinthians, fica evidente que uma casa nova, moderna e bem localizada alavanca a média de público, permite uma grande campanha de sócios e atrai patrocinadores (não é à toa que Santos e São Paulo são os dois grandes paulistas sem patrocinador máster).

Amigos e “traíras” – Na linguagem jornalística chamamos de “traíras” aqueles que remam contra, que sempre estão levantando problemas, fazendo perguntas capciosas. Ao ouvir a entrevista do Ricardo Oliveira, pela SantosTV, isso fica evidente. O jornalista “amigo” do Santos quer saber de sua atuação, da reação de seu filho santista, do ambiente no clube e de coisas ligadas ao bom momento que o atacante atravessa; os “traíras” já perguntam sobre quando ele pretende pedir aumento, se teria problema de ir para outro clube etc. O moço mal chegou ao Santos, o ano só teve dois meses completos e alguns já estão colocando lenha na fogueira. Impressionante. Mas o legal é que o Ricardo Oliveira é um ótimo sujeito, muito consciente e muito grato pela oportunidade que o Santos lhe deu. Quem não acreditou nele, queimou a língua. A experiência o transformou em um verdadeiro mestre da área. O gol que fez contra o Palmeiras é lapidar. Seu exemplo de abnegação e profissionalismo fará bem aos Meninos do Santos.

Assista a entrevista de Ricardo Oliveira e tire suas conclusões:

E você, o que achou de Marília 1 x 4 Santos?


Vende-se. Tratar no Santos

Santos e Pacaembu, tudo a ver – Clique aqui para ler e comentar minha coluna no jornal Metro

Leandro Damiãoaroucathiago ribeiro -1aranha - 1

Amigos, quando o cristal trinca, não há mais conserto. Três jogadores que entraram na Justiça contra o Santos não terão mais ambiente para continuar na Vila Belmiro. E, aproveitando a semana de ofertas, que tal incluir um atacante querido, simpático e de grande potencial nesse pacote?

Leandro Damião: Atacante sempre cogitado para a Seleção Brasileira. Excelente estado atlético, tem apenas 25 anos 1,87m de altura. Medalha de prata nos Jogos Olímpícos de 2012, titular da Seleção Brasileira em 2011, só não jogou a Copa de 2014 porque se machucou na fase de preparação. Ídolo do Internacional, onde jogou de 2010 e 2013 e marcou 89 gols em 181 jogos, média de 0,5 por partida. Contratado por empréstimo para ser o titular do Cruzeiro, melhor time do Brasil no momento. Um dos únicos atacantes do mundo que se sente à vontade dando bicicletas. Um dia vai explodir. É caro, mas vale cada centavo.

Arouca: Considerado pela imprensa esportiva brasileira como um dos melhores volantes surgidos no Brasil nos últimos anos. Aplicado, valente, disciplinado, é o tipo de jogador que se firma como titular e tem um desempenho constante. Forte e de grande resistência física, tem 1,72m e 28 anos. Como se cuida, tem futebol para mais oito anos, no mínimo. Ídolo no Santos, defendeu o time em 267 partidas. Em 11 anos de profissionalismo, já atuou em 488 partidas. É um investimento que não dá chabu, tipo: “Satisfação garantida, ou seu dinheiro de volta.”

Aranha (Mário Lúcio Duarte Costa): Goleiro de grande experiência e muita personalidade. Não se assusta com torcida contrária e foi responsável por várias vitórias do Santos, entre elas aquela emblemática em que, mesmo ofendido por racistas, e manteve o sangue-frio e segurou o triunfo de 2 a 0 sobre o Grêmio, no Sul. Com 1,93m e corpo avantajado, tem grande presença em bolas altas e sabe passar tranquilidade para a defesa. Como se cuida, poderá estender sua carreira para muito além dos 40 anos (tem 34 e fará 35 apenas em novembro). Titular absoluto no Santos desde a saída de Rafael, fez 125 partidas pelo Alvinegro Praiano. Investimento garantido.

Thiago Ribeiro: Atacante rápido, insinuante e de chute forte, tem 28 anos e bom porte, de 1,83m de altura. Surgiu como grande revelação do futebol brasileiro em 2005, no São Paulo, que defendeu até 2007, marcando 23 gols em 68 jogos. Teve outra grande passagem pelo Cruzeiro, de 2008 a 2011, em que fez 140 partidas e marcou 46 gols. No Santos, mesmo atrapalhado por algumas contusões (todas já superadas), fez 18 gols desde 2013. É outro jogador que pode atingir o seu auge a qualquer momento. Ideal para mercados nascentes do futebol, como China, Oriente Médio, índia, Oceania e América do Norte.

Os interessados devem ligar para o Santos Futebol Clube, telefone (13) 3257-4000, e pedir para falar com o CEO Dagoberto Fernando dos Santos.

Você não acha que o Santos deve vender os quatro?


Estes jogadores o torcedor não quer mais ver no Santos

O melhor presente de Natal para um santista
Eu lhe ofereço a oportunidade de dar um presente de Natal inesquecível para um santista. Algo que vai durar mais que tudo, pois vai emocioná-lo e não ficará só na prateleira, mas, eternamente, no seu coração. Dê um livro. Mas um livro sobre o Rei do Futebol. Um livro lindamente produzido pela Magma Cultural, com fotos incríveis, que pesquisei e escrevi com amor e capricho, mostrando que mesmo um mito como Pelé precisou superar obstáculos inacreditáveis para reinar na atividade mais competitiva do mundo. Espero você neste sábado à tarde, na loja Santos na Área – Rua Augusta, 1931, perto da Alameda Santos. Vamos começar a receber as pessoas às 16 horas e ficaremos abertos até o último freguês. Compre o melhor presente de Natal. Por um preço menor do que você pensa.
convite - segundo tempo - dia 20

dossie na saraiva

Atenção torcedores de Santos, Palmeiras, Cruzeiro, Fluminense, Botafogo e Bahia:

Até o Natal o blog manterá a promoção do Dossiê que unificou os títulos brasileiros!

Apenas R$ 10,00! Aproveite porque a promoção só vai até o dia 25 deste mês messsmo.

Estes jogadores o torcedor não quer mais ver no Santos

fora 1 - vladimirfora 3 - bruno uvinifora 4 - vinicius simonfora 6 - Menafora 2 - edu dracenafora 5 - cicinhofora 8 - renatinhofora 7 - alan santosfora 9 - souzafora 10 - leandro damiãofora 11 - patito rodriguesfora rildofora 12 - thiago ribeiro

Enfim, aqui está o resultado da enquete que perguntou ao leitor deste blog quais jogadores devem ficar e quais devem sair do Santos. Foram computados cerca de 150 votos completos. O resultado será expresso em porcentagens e não em números absolutos.

Esses jogadores das fotos não foram os únicos rejeitados pelo torcedor, mas aqueles que tiveram mais de 70% de desaprovação. O zagueiro Neto, com 67%, e o meia Leandrinho, com 62%, foram outros renegados pelo torcedor. A seguir, a análise dos reprovados:

Vladimir – O Santista ainda tinha esperança nele enquanto estava no banco. Era considerado uma promessa, capaz até de ser titular caso tivesse oportunidades. Enfim ele as teve, mas não correspondeu. 78% querem que não esteja no Santos em 2015.

Bruno Uvini – Grande rejeição. Creio que a falha no gol do Cruzeiro que desclassificou o Santos na Copa do Brasil deva ter influenciado bastante. Nada menos do que 94% dos votantes não o querem mais vestindo a camisa do Santos.

David Braz – A opinião sobre ele está dividida. 52% querem que saia, 48% que fique. Os gols que marcou no Pacaembu provavelmente influenciaram positivamente, mas muitos continuam achando que não tem categoria para ser zagueiro do Alvinegro Praiano.

Edu Dracena – Sua idade, o alto salário e a falta de mobilidade foram motivos para que 72% dos leitores considerassem que a sua carreira no Santos acabou. Pedem que tenha uma despedida honrosa e, talvez, continue trabalhando em outras áreas do clube.

Neto – Por pouco não entrou na foto dos renegados. 67% dos votantes não o querem no Santos na próxima temporada. As maiores queixas estão relacionadas à falta de categoria e aos crônicos problemas físicos.

Vinicius Simon – Depois de ser considerado uma esperança da zaga, este Menino da Vila machucou-se muito, não foi bem nas poucas oportunidades que teve e por isso amargou uma rejeição de 86% dos votantes.

Cicinho – Alguns sugerem que vá para o meio de campo, mas o certo é que como lateral-direito poucos o querem no Santos em 2015. Sua rejeição foi de 80%. O futebol atrapalhado e a dificuldade para concluir uma jogada pesaram nesse julgamento.

Mena – Assim como Cicinho, o titular da Seleção do Chile não agradou aos santistas. Com dificuldades para marcar e apoiar, Mena foi reprovado por nada menos que 83% dos leitores. Muitos sugerem que ele seja negociado para reduzir as dívidas do clube.

Victor Ferraz – Sua votação foi equilibrada: 58% querem que saia, 42% que fique. O fato de seu passe não pertencer ao Santos influiu para que seu índice de rejeição fosse maior. O santista provou mais uma vez que é mais complacente com seus Meninos.

Alan Santos – Surpreendi-me com a rejeição a Alan Santos. 75% dos santistas não o querem na Vila em 2015. Alguns sugerem que seja emprestado para ganhar experiência e volte mais maduro, ligado e menos violento.

Renatinho – Outro que, segundo p santista, deve receber uma despedida honrosa e pendurar as chuteiras. Seu notável passado no Santos não impediu que Renato, ou Renatinho, fosse rejeitado por 83% dos votantes.

Souza – Este quase conseguiu a unanimidade negativa. 99% dos santistas não o querem mais no Santos em 2015. Foi mais um jogador vindo do Cruzeiro que não deu certo na Vila, onde não marcou, não apoiou e nem fez os gols de falta que costumava fazer em outros times.

Leandrinho – Não entrou na foto por pouco. Sua rejeição foi de 62%. Ainda há quem acredite que poderá vingar se tiver mais oportunidades, mas o número de santistas que acreditam nele está diminuindo. Foram apenas 38%.

Jorge Eduardo – Também ficou a 6% de entrar na foto dos maiores reprovados. Com 64% de desaprovação, não foi considerado, pela maioria, um atacante digno de jogar no Santos. As maiores críticas dizem respeito à falta de experiência.

Leandro Damião – Sua rejeição não foi maior porque muitos santistas acham que se ele sair agora, desvalorizado, o clube terá grande prejuízo. Para estes, melhor seria jogar ao menos o Campeonato Paulista. 74% votaram por sua saída.

Patito Rodriguez – O simpático argentino voltou a ter chances e voltou a não convencer o torcedor, que o considera errático. Apenas 9% gostariam que ficasse, enquanto 91% preferem que Patito esteja bem longe da Vila em 2015.

Rildo – O esforçado jogador que veio da Ponte Preta definitivamente não caiu no gosto do torcedor do Santos. 94% querem que não vista mais a camisa do Alvinegro Praiano. Para estes, o que mostrou de velocidade, Rildo mostrou de falta de categoria.

Thiago Ribeiro – Os muitos gols perdidos, o salário alto, o tempo gasto com contusões e problemas psicológicos explicam a rejeição de 82% deste atacante que, para boa parte dos santistas, nunca teve uma real identificação com o clube.

Os aprovados

No próximo post divulgarei os jogadores aprovados pela pesquisa, ou seja, aqueles que o torcedor do Santos que participou da enquete quer que continuem no time em 2015.

E você, o que achou da lista dos reprovados?


Um Santos competitivo, inteligente e barato

http://youtu.be/Lf0hwpn1tds

A vitória sobre o Palmeiras, por 3 a 1, em um Pacaembu lotado de torcedores rivais, mostrou um Santos competitivo e inteligente. A tática de esperar as oportunidades de contra-ataque deu certo. Robinho, bem marcado, jogou para o time. Lucas Lima enfiou as bolas dos dois primeiros gols. Geuvânio e Gabriel mostraram, mais uma vez, que se tivessem sido mais utilizados desde o Campeonato Paulista, dificilmente a equipe teria perdido o título para o Ituano.

Mesmo com dificuldades na marcação, Victor Ferraz mostrou que está, no mínimo, no mesmo nível de Cicinho. Assim, com visão e coragem, o clube poderia fazer uma economia de cerca de 30 milhões por ano e ainda faturar outro tanto igual se deixasse de contar com Leandro Damião, Thiago Ribeiro, Cicinho e Mena. É algo a se pensar para 2015. Espero que o presidente do Santos eleito em 6 de dezembro coloque isso como prioridade.

Que Robinho me desculpe, mas jogar contra o Cruzeiro na Vila Belmiro é muito comodismo. Agora, se ele abrir mão do seu salário para complementar a renda que se perderá por não jogar no Pacaembu, tudo bem. O clássico provou que quando o time está bem, calmo e centrado, estádio não tem grande importância. E contra o Cruzeiro o Pacaembu será Alvinegro Praiano. Não consigo encontrar nenhum motivo plausível para se jogar na Vila.

E pra você, o que representou a vitória sobre o Palmeiras?


Older posts

© 2018 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑