Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Time dos Sonhos

É assim que se joga!

  • Tomo a liberdade de lembrar às queridas e queridos leitores deste blog que a promoção de comprar um e receber dois exemplares do livro Time dos Sonhos, com direito a dedicatórias, frete pago e o Pdf do livro Donos da Terra só vai até a meia-noite do próximo domingo. E o Pagseguro ainda dá várias opções de pagamento. Acho que é uma ótima oportunidade não só de comprar o seu exemplar, mas reservar um para dar de presente a um(a) santista querido(a). Clicando em “Comprar Livros”, no alto desta página, você será encaminhado à loja do blog. Lá não há a indicação de que a compra de um exemplar de Time dos Sonhos dá direito a dois exemplares, mas pode confiar em mim. Todos os que comprarem, receberão dois exemplares pelo preço de um. Abraços! Odir.
  • FALTAM 03 DIAS! VOCÊ NÃO PODE PERDER!
    Conheça os tempos em que o Santos ia pra cima e ganhava dentro ou fora do Alçapão
    Pague 1, leve 2 exemplares do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, com dedicatória exclusiva, e ainda ganhe o e-book do livro Donos da Terra. Receba em casa sem custo de correio. Tudo por apenas 68 reais. Mas só até 31 de julho. Aproveite antes que acabe!
    Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
    A promoção continua até 31 de julho. Clique aqui para comprar o livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, e ganhar mais um exemplar de graça, além da versão eletrônica do livro Donos da Terra, frete pago e dedicatória exclusiva. Tudo isso só por R$ 68,00 e ainda dá pra parcelar. Clique já!

    Ao Carlos Benito Martinez ou a algum conhecido dele: o livro enviado para ele voltou hoje com a informação dos Correios de que o endereço é desconhecido. O endereço enviado é Rua Vicente Ferreira Leite, 512, Vila Siqueira, São Paulo, SP, CEP 02723-000. Se o próprio Carlos, ou alguém que o conheça, puder entrar em contato com o blog pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br agradeço. Odir

    É ASSIM QUE SE JOGA!

    Tudo bem que o Gama não está em divisão nenhuma do futebol brasileiro, mas a vontade que o Santos mostrou na partida dessa quarta-feira, mesmo sem cinco titulares, é a que o torcedor quer ver em todos os jogos do Alvinegro Praiano. Com 70% de posse de bola e boas chances, 3 a 0, todos de Ricardo Oliveira, foi pouco.

    Assim, no horário nobre da Globo, com o meu radiante amigo Cléber Machado na narração, o Santos deixou uma ótima imagem, apesar, repito, das ausências de Lucas Lima, Victor Ferraz, Thiago Maia, Gabriel e Zeca.

    A noite não foi perfeita porque Dorival Junior insistiu com Léo Cittadini durante os 90 minutos e ainda fez entrar Elano, o que deu à última parte da partida ares de um descontraído casados contra solteiros. O ideal seria ter colocado Yuri, já que Jean Mota já atuou pelo Fortaleza e não poderá jogar a Copa do Brasil pelo Santos.

    Gostei dos substitutos Daniel Guedes, com um rendimento até melhor do que Victor Ferraz, principalmente nos cruzamentos com efeito; Vecchio, um meia sem mimimi, e de Caju, que precisa pensar mais rápido, mas se empenhou bastante na defesa e no ataque.

    Os destaques do time, porém, foram Vitor Bueno, Copete e, em primeiro lugar, Ricardo Oliveira, que mostrou muita disposição e se apresentou para o jogo o tempo todo.

    Santos 3 x 0 Gama
    Terceira fase da Copa do Brasil
    27/07/2016, 21h45, Vila Belmiro
    Renda: R$ 147.395,00. Público: 9.883 torcedores.
    Santos: Vanderlei; Daniel Guedes, Luiz Felipe (David Braz), Gustavo Henrique e Caju; Renato, Leo Cittadini, Vitor Bueno e Vecchio (Elano); Copete (Joel) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.
    Gama: Maringá; Dudu Gago (Gordo), Pedrão, Murilo e Felipe Assis; Eduardo, David, Michel, Jeferson Paulista (Ítalo) e Marcos Bahia; Rodrigo Pítio. Técnico: Reinaldo Gueldini.
    Gols: Ricardo Oliveira, aos 22 e aos 44 minutos (pênalti) do primeiro tempo, e aos 12 minutos (pênalti) do segundo.
    Arbitragem: Diego Pombo Lopez (BA) – boa, acertou nos dois pênaltis e nos cartões amarelos –, auxiliado por Luiz Claudio Regazone (RJ) e Fabiano da Silva Ramires (ES).
    Cartões amarelos: Murilo, David, Maringá, Pedrão, Michel e Eduardo (Gama) e Copete (Santos).


    O que você quer? Copa do Brasil ou Sul-americana?

    Campeão até no inferno: Após vencer na Vila (1 a 0), Santos empata com o Rosário Central (0 a 0) e conquista a Conmebol em 1998.

  • Tomo a liberdade de lembrar às queridas e queridos leitores deste blog que a promoção de comprar um e receber dois exemplares do livro Time dos Sonhos, com direito a dedicatórias, frete pago e o pdf do livro Donos da Terra só vai até a meia-noite do próximo domingo. E o Pagseguro ainda dá várias opções de pagamento. Acho que é uma ótima oportunidade não só de comprar o seu exemplar, mas reservar um para dar de presente a um(a) santista querido(a). Abraços! Odir.
  • FALTAM 04 DIAS! VOCÊ NÃO PODE PERDER!
    Conheça os tempos em que o Santos ia pra cima e ganhava dentro ou fora do Alçapão
    Pague 1, leve 2 exemplares do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, com dedicatória exclusiva, e ainda ganhe o e-book do livro Donos da Terra. Receba em casa sem custo de correio. Tudo por apenas 68 reais. Mas só até 31 de julho. Aproveite antes que acabe!
    Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
    A promoção continua até 31 de julho. Clique aqui para comprar o livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, e ganhar mais um exemplar de graça, além da versão eletrônica do livro Donos da Terra, frete pago e dedicatória exclusiva. Tudo isso só por R$ 68,00 e ainda dá pra parcelar. Clique já!


    O que você quer? Copa do Brasil ou Sul-americana?

    Foram vãos os esforços para se trazer o jogo com o Flamengo para a Vila Belmiro (pelo que sei, nem houve a tentativa de levá-lo para o Allianz Parque, o que poderia convencer o empresário a trazer o jogo para São Paulo). A inversão do mando de campo está consolidada e o Santos terá de fazer um jogo decisivo na luta pelo título brasileiro com maioria de torcida contra. Lamentável.

    E agora falarei de outro assunto lamentável, este proporcionado pela Conmebol, com anuência da CBF: como pode um time ganhar vaga em uma importante competição internacional apenas se for eliminado na competição nacional? É o verdadeiro samba do crioulo doido, no entanto a imprensa não diz nada e segue tudo na maior loucura. Porém, isso deixa o Santos e os santistas em uma sinuca de bico.

    Se vencer o Gama, amanhã, na Vila Belmiro, o Santos terá de prosseguir na Copa do Brasil e ficará fora de mais uma edição da Sul-americana, uma competição tão ou mais importante do que a Copa do Brasil. Porém, caso empate, com gols, será eliminado de uma, mas terá a oportunidade de jogar a outra. Dorival Junior já adiantou que escalará uma equipe de reservas. Então, perguntou a você, leitor e leitora deste blog: você quer que o Santos siga na Copa do Brasil, ou dispute a Sul-americana?

    E para não dizer que não falei do caso Gabriel, que acaba de recusar uma proposta da Juventus, eu só adianto que agora a situação, como ocorreu com Robinho e Neymar, será decidida pelos empresários. Ao Santos restará pouco, a não ser defender os seus direitos com coragem e astúcia. O jogador e seu staff agirão profissionalmente, esqueçam qualquer gratidão romântica. O dinheiro falará mais alto.

    E você, o que acha disso?


    Faltam 5 vitórias!

    Neste momento a diretoria do Santos trabalha para confirmar o jogo contra o Flamengo na Vila Belmiro. Torçamos para que dê certo. Não se pode permitir a inversão do mando de campo em uma partida decisiva como essa.

    FALTAM 07 DIAS! VOCÊ NÃO PODE PERDER!
    Conheça os tempos em que o Santos ia pra cima e ganhava dentro ou fora do Alçapão
    Pague 1, leve 2 exemplares do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, com dedicatória exclusiva, e ainda ganhe o e-book do livro Donos da Terra. Receba em casa sem custo de correio. Tudo por apenas 68 reais. Mas só até 31 de julho. Aproveite antes que acabe!
    Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
    A promoção continua até 31 de julho. Clique aqui para comprar o livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, e ganhar mais um exemplar de graça, além da versão eletrônica do livro Donos da Terra, frete pago e dedicatória exclusiva. Tudo isso só por R$ 68,00 e ainda dá pra parcelar. Clique já!

    FALTAM 5 VITÓRIAS!

    Quando se quer, se consegue, apesar de tudo. O Santos venceu o Vitória, no Barradão, por 3 a 2, porque não se contentou com o empate e porque, mesmo muito tardiamente, Dorival Junior colocou em campo jogadores que lutaram pelos três pontos. Com Léo Cittadini, Lucas Lima e Ricardo Oliveira dificilmente o time teria êxito. As presenças de Jean Mota, Fernando Medeiros e Rodrigão deram a força que o time precisava nos minutos finais.

    Parecia que o time fraquejaria no fim. Começou ganhando, com gol de Vitor Bueno, e teve chances para ampliar, enquanto a torcida do Vitória vaiava seu time. Sofreu o empate em uma falha da defesa. Marcou o segundo gol em uma cobrança rápida de falta e um cruzamento perfeito de Caju para Copete. Teve outras oportunidades no segundo tempo, mas sofreu o gol de empate em outro cochilo da defesa. Porém, no fim aproveitou um contra-ataque para chegar ao gol da vitória em ótimo cruzamento de Copete, excelente passe de Vitor Bueno e chute melhor ainda de Jean Mota.

    A partida deixou claro que a partir de agora o Santos não pode depender de jogador que quer ser escalado só pelo nome. Lucas Lima fez sua pior atuação pelo Santos, Ricardo Oliveira mal pegou na bola e Léo Cittadini personifica uma estranha obsessão de Dorival Junior. Não dá para jogar só com Renato marcando no meio de campo! A meiúca tem de ter Yuri, Jean Mota, Fernando Medeiros, Vecchio e talvez Renato. Até o Fatih, o pequeno santista do prédio, sabe disso. Não inventa Dorival! Não jogue esse título no lixo!

    Agora, faltam cinco vitórias consecutivas, todas possíveis, para o time assumir a liderança do Brasileiro. Já está a apenas três pontos do Palmeiras e fará dois jogos seguidos com o mando de campo: diante de Cruzeiro e Flamengo (fiquei sabendo que o jogo com o Flamengo será mesmo na Arena Pantanal, em Cuiabá, onde o adversário terá, no mínimo, 80% da torcida. Lamentável…). É hora de confiar no título! Quem não quiser lutar pelo novo título brasileiro do Santos, que peça para não jogar. É hora de quem tem espírito de campeão entrar em campo!

    Nessa importante vitória destaco o goleiro Vanderlei; o zagueiro Luiz Felipe, brigador e atento; o lateral Caju, que apoio e brigou como pode, às vezes sozinho, contra todos que caíram pelo seu lado; Copete e Vitor Bueno. Gustavo Henrique e Renato foram regulares. Agora, Victor Ferraz, Cittadini, Lucas Lima e Ricardo Oliveira decepcionaram.

    O que é mesmo vergonhoso no futebol brasileiro

    O narrador Jota Junior, do Sportv, fez um breve discurso contra as reclamações de técnicos e jogadores brasileiros depois que Dorival Junior reclamou de um provável pênalti em Copete. Só que o lance não foi repetido uma única vez. Por outro lado, em dois lances reclamados pelo Vitória – o segundo gol do Santos e um pretenso pênalti a favor do time baiano – o mesmo canal repetiu as jogadas três vezes, sempre com comentários de Jota Junior.

    Então, posso dizer ao Jota que realmente há muita coisa vergonhosa no futebol brasileiro, e uma delas é a parcialidade, a torcida descarada do Sportv contra o Santos, principalmente dele, Jota, nessa partida contra o Vitória. Essa parcialidade foi um dos motivos que fez o Santos assinar com o Esporte Interativo. Tratasse o Santos com o respeito que ele merece, por tudo o que fez e faz pelo futebol brasileiro, e o canal não teria perdido um dos times mais carismáticos, populares e bem sucedidos do País para um concorrente. Por outro lado, o comentarista William Machado de Oliveira teve um comportamento exemplar. Parabéns a ele, que não está na onda do canal contra o Santos.

    Um papo interessante sobre os mascotes do Santos no programa Mundo dos Mascotes:


    E você, o que acha disso tudo?


    Queremos 3 pontos hoje!

    Quando não precisava, ganhou. Por que não hoje?

    FALTAM 07 DIAS! VOCÊ NÃO PODE PERDER!
    Conheça os tempos em que o Santos ia pra cima e ganhava dentro ou fora do Alçapão
    Pague 1, leve 2 exemplares do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, com dedicatória exclusiva, e ainda ganhe o e-book do livro Donos da Terra. Receba em casa sem custo de correio. Tudo por apenas 68 reais. Mas só até 31 de julho. Aproveite antes que acabe!
    Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
    A promoção continua até 31 de julho. Clique aqui para comprar o livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, e ganhar mais um exemplar de graça, além da versão eletrônica do livro Donos da Terra, frete pago e dedicatória exclusiva. Tudo isso só por R$ 68,00 e ainda dá pra parcelar. Clique já!

    QUEREMOS 3 PONTOS HOJE!

    O jogo deste domingo, às 18h30, diante do Vitória, no Barradão, é muito importante para o Santos. Passando por este adversário, terá uma sequência de cinco jogos favoráveis, dos quais três serão em casa e dois contra os vencíveis América Mineiro e Coritiba fora. Enfim, é um confronto estratégico, que o Santos precisa vencer para seguir pensando no título.

    Ouvi de colegas deste blog que o veterano Renato teria dito que o empate estava bom. Procurei sua frase e encontrei esta, publicado no Terra: “ O campeonato se resume à regularidade. Se tivéssemos empatado mais alguns jogos no ano passado, poderíamos ter ido à Libertadores. Vamos no intuito de tentar vencer o Vitória. Eles não perdem há muitos jogos. Na reta final de primeiro turno as equipes querem somar pontos em casa, mas a gente vai procurar exercer nossa filosofia fora de casa.”

    Essa frase está meio Frankstein. O repórter deve ter emendado dois depoimentos distintos. De qualquer forma, Renato quer dizer que o Santos vai com o intuito de vencer, mas o empate não será de todo ruim. Ótimo. Mas por que não colocar a vitória como meta quase obrigatória?

    Há dois anos, quando não precisava, o Santos foi ao mesmo Barradão e diante de um Vitória desesperado, que jogava a vida ou a morte no campeonato, venceu por 1 a 0 e rebaixou o time baiano, ao mesmo tempo em que salvou o Palmeiras. Por que agora não pode repetir a façanha?

    O Santos pode vencer, hoje, porque tem melhores jogadores do que o Vitória e porque tem, ou deve ter, um objetivo mais relevante, que é obter o título da competição. O Vitória lutará? Ora, o Santos também pode lutar. Se no futebol só luta resolvesse, os times seriam formados por competidores de muay thai.

    O time baiano não costuma ser retranqueiro, uma das qualidades do técnico Vagner Mancini. É uma equipe que joga e permite jogar. Seus desfalques para hoje serão Guilherme Mattis e Fernando Miguel, machucados, e Marinho, suspenso. Os jogadores pendurados por cartões amarelos são Dagoberto Amaral, Euller, Victor Ramos e Tiago Real.

    No Santos, Caju, Yuri e Copete substituirão os olímpicos Zeca, Thiago Maia e Gabriel. Será mais uma boa oportunidade de ver como os reservas se saem. Algo me diz que podem render bem mais do que mostraram na última partida, contra o Gama. Os jogadores santistas pendurados são Lucas Lima, Luiz Felipe e Vitor Bueno, além do reserva Paulinho.

    Vitória x Santos
    24/07/2016, 18h30, Barradão
    Vitória: Caique, Diego Renan, Kanu, Victor Ramos e Euller; William Farias, Marcelo, Vander e Serginho; Dagoberto e Kieza. Técnico: Vagner Mancini.
    Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Caju; Yuri, Renato e Lucas Lima; Vitor Bueno, Copete e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.
    Arbitragem: Rodolpho Toski Marques – PR (ASP-FIFA), auxiliado por Guilherme Dias Camilo – MG (FIFA) e Celso Luiz da Silva – MG (CBF-1).

    E você, o que acha do Santos contra o Vitória?


    Jogo com Flamengo pode ser no Allianz Parque


    Imagine esta arena com 95% de santistas, contra o Flamengo. Você não iria?

    O presidente Modesto Roma admitiu que a possibilidade é pequena, mas que diante dos insistentes pedidos dos conselheiros, na reunião nessa quinta-feira, no Conselho Deliberativo, tentará convencer o empresário que detém os direitos do jogo do Santos contra o Flamengo a fazer a partida no Alianz Parque, em São Paulo, em vez de em Cuiabá, onde o adversário terá a maioria dos torcedores.

    A sugestão partiu do conselheiro Marcelo Pagliuso enquanto eu falava levando ao presidente questões que são debatidas aqui pelas 30 mil pessoas que frequentam o blog e que representam a opinião de grande parcela dos santistas. Divulguei o resultado da enquete sobre onde o Santos deve mandar seus jogos, citei que o Bayern, com menos funcionários do que o Santos fatura 80 vezes mais, e comentei sobre a possibilidade de o Santos marcar o jogo com o Flamengo para o Pacaembu, onde não perderia a vantagem de jogar com o apoio de sua torcida.

    O presidente respondeu que no Pacaembu seria difícil conseguir a arrecadação esperada pelo empresário Antonio Carlos, ao que o conselheiro Pagliuso sugeriu a utilização do Allianz Parque. Seria uma novidade para o santista, que certamente estaria disposto a pagar mais para ver o primeiro jogo do Santos na nova arena. O aparte foi seguido de outros e do apoio geral do Conselho. Um conselheiro ligou na mesma hora para um contato no Palmeiras e ficou sabendo que a despesa para se jogar lá seria de 750 mil reais, outro conselheiro conseguiu a aprovação inicial da direção palmeirense.

    Foi lembrado que na quarta-feira, dia 3 de agosto, não há outro jogo em São Paulo, e o Santos poderá mandar a partida na Capital. O Flamengo provavelmente terá a estreia de Diego, ex-Santos, nessa partida. Talvez Leandro Damião também jogue. Enfim, haverá muitos atrativos para o torcedor que, certamente, não se importará de pagar um pouco mais para assistir a esse encontro histórico. O presidente respondeu que já estava tudo acertado com o empresário e que este já vinha adiando esse evento há muito tempo, atendendo a pedidos do técnico Dorival Junior, que agora seria difícil mudar o local da partida, mas que faria o possível para conseguir a mudança.

    Segundo o presidente, o empresário disse que o jogo na Arena Pantanal, em Cuiabá, daria seis milhões de reais de arrecadação, o que não se conseguiria no Pacaembu. Porém, em se tratando da arena Allianz Parque, o apelo seria outro. Além do mais, provavelmente seria a partida da tevê aberta, o que daria ao Santos a possibilidade de vender patrocínio pontual para o jogo, que, pelo contrato com o empresário, já garantirá ao clube 60% da renda.

    Areninha em Santos e número de funcionários

    Como disse, antes de me pronunciar deixei claro que não falaria por mim, mas em nome dos cerca de 30 mil leitores deste blog, que representam a opinião de boa parte dos santistas. Citei a enquete ao lado que dá apenas 4% de preferência à construção de um estádio em Santos. Roma respondeu que as tratativas sobre o estádio estão apenas na fase inicial, que só agora assinou uma carta de intenções, sem valor legal, e que só a partir desse momento passará a discutir a questão com o Conselho Deliberativo.

    O presidente adiantou ainda que nada será feito sem a aprovação do Conselho. Frisou, entretanto, que pelos entendimentos iniciais o Santos não terá de desembolsar um tostão. Aguardemos os próximos capítulos.

    Com relação ao número excessivo de funcionários, maior do que o das gestões anteriores, Roma explicou que agora o clube está computando como funcionários também os jogadores das divisões de base e as atletas do futebol feminino, o que implicou um aumento de 190 pessoas, mas que não houve aumento no quadro de funcionários da área administrativa.

    Peres e outras questões

    Licenciado pelo Conselho, José Carlos Peres não esteve presente. Modesto Roma não quis responder sobre a contratação do segundo colocado na última eleição para presidente do clube, mas parece certo que Peres atuará mesmo nessa gestão, como responsável pelo marketing internacional. A notícia foi mal recebida por muitos conselheiros que apoiaram Peres na última eleição e não são simpáticos a Marcelo Teixeira.

    Alguns conselheiros que integraram a chapa de José Carlos Peres por influência deste blog e minha, vieram conversar comigo sobre a situação. Disseram que não apoiarão mais o Peres agora que ele está ligado a Marcelo Teixeira. Nos próximos meses pretendem chegar a um nome de consenso para representar suas ideias. Para mim, a voz do povo é a voz de Deus. O amigo Peres fez uma escolha, que eu respeito, mas que o impede de continuar liderando um movimento de renovação no Santos.

    Pensei, em um post próximo, abrir uma consulta permanente aos leitores deste blog em torno de santistas viáveis para presidir o clube. Particularmente, acho que João Dória, caso não seja eleito prefeito de São Paulo, seria um nome perfeito para presidir o Santos, por sua competência, capacidade de trabalho e enormes contatos em todas as áreas. Mas estou apenas pensando em voz alta. Vamos desarmar os espíritos e partir, com calma, para a definição de um nome para apoiar nas próximas eleições, desde que esteja imbuído de uma filosofia semelhante à nossa.

    Antes da assembleia, pedida em regime extraordinário por 52 conselheiros, o presidente recebeu o conselheiro Márcio Quixadá e lhe prestou esclarecimentos sobre as dúvidas levantadas na assembleia anterior. Quixadá ficou satisfeito com boa parte das explicações, mas outras ainda estão em aberto. De qualquer forma, parece que se está abrindo um interessante canal de comunicação entre a presidência do clube e o Conselho Deliberativo. Oxalá continua assim.

    No momento, creio que o importante é reforçar o interesse da comunidade santista de que o jogo contra o Flamengo, quarta-feira, dia 3 de agosto, às 21h45, seja realizado no Allianz Parque, em um evento especial para o torcedor do Santos, que assim poderá ser maioria nessa partida crucial para as pretensões do time neste Campeonato Brasileiro.

    E você, o que achou disso tudo?


    « Older posts

    © 2016 Blog do Odir Cunha

    Theme by Anders NorenUp ↑